Logo Comunitas

Pacto Pelotas pela Paz

14/09/2017

O Pacto Pelotas pela Paz é um conjunto de estratégias desenvolvidas para redução da criminalidade a partir de ações movidas por toda a sociedade no município. Ao longo dos últimos anos, a cidade de Pelotas teve um aumento acelerado e constante do número de homicídios, que chegou em 488% em 2015, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP/RS).

A partir desse resultado, a Comunitas, com a parceria técnica do Instituto Cidade Segura, iniciou o trabalho em Pelotas com um detalhado diagnóstico da situação de violência. Simultaneamente ao diagnóstico, foram realizadas atividades de engajamento, planejamento e implantação dos projetos juntamente as autoridades de instituições públicas locais, como Brigada Militar, Polícia Civil, Poder Judiciário, Ministério Público e Universidades; gestores e servidores das Secretarias  municipais de proteção social, como Saúde, Educação e Desporto, Cultura e Assistência Social, além de centenas de lideranças comunitárias, empresários, membros e associações culturais.

Leia mais: Bate-Bola | Ex-secretário de Segurança, Alberto Kopittke aborda o papel das cidades na luta contra a violência

 

Eixos

O Pacto de Pelotas Pela Paz foi concebido em cinco grandes eixos: policiamento e justiça; tecnologia; prevenção social; fiscalização administrativa e urbanismo.

Eixo Policiamento e Justiça: inclui a integração das forças de segurança e foco de todos os atores na redução dos homicídios.

Eixo de Tecnologia: prevê o aumento das ferramentas tecnológicas, como câmera de vigilância na cidade e o aperfeiçoamento do centro de monitoramento integrado.

Eixo de Prevenção Social: inclui programas de prevenção, secundária e terciária, que vão desde antes do nascimento, com o programa de Prevenção de Gravidez Precoce até a ressocialização do apenado com o projeto Segunda Chance, passando por uma reformulação do olhar sobre o jovem num local crucial: a escola.

Eixo de Fiscalização Administrativa: inclui a estruturação de um novo Código de Convivência para a cidade e a realização de Operações de Fiscalização Integradas na cidade, que têm impactado todos os indicadores de violência, em especial a sensação de segurança na cidade.

Eixo de Urbanismo: contempla ações e regulamentações urbanísticas necessárias para tornar a cidade menos favorável à violência.

 

Desafios

Em 2003, Pelotas era considerada uma cidade universitária tranquila e praticamente isolada da epidemia da violência, com uma estatística de em média seis homicídios para cada cem mil habitantes. Em pouco mais de dez anos, no entanto, o município rapidamente mergulhou no cenário de violência e ultrapassou 30 homicídios por cem mil habitantes em 2015. De acordo com a última estatística do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Pelotas é a 154ª cidade mais violenta do Brasil.

 

Gráfico

Crimes violentos letais intencionais em Pelotas

Além disso, a crise econômica pela qual passa o país e o Rio Grande do Sul deixa o município sem perspectiva de novos recursos financeiros ou de alguma recuperação do afetivo de policiais. Outro elemento importante, é o enraizamento da concepção tradicional de Segurança Pública, baseada na postura reativa e pontual, com muito pouco acúmulo de conhecimento sobre estratégias.

Fase de diagnóstico

O diagnóstico foi realizado da seguinte maneira:

  1. Registros criminais

 

Gráfico fase de diagnóstico

Registros criminais

Gráfico fase diagnóstico

Registros criminais     

              2. Outras informações sobre violência e fatores de riscos

Gráfico fase diagnóstico

Cruzamento dos dias da semana e horários com mais crimes de roubo na cidade

Gráfico fase de diagnóstico

Tipificação dos registros criminais (janeiro a    dezembro – 2015 e 2016 e janeiro a setembro 2017)

3. Pesquisa municipal de vitimização

Gráfico fase de diagnóstico

Pesquisa de vitimização municipal

 

Resultados

Desde a implementação do Pacto, foram realizadas 415 reuniões de engajamento e planejamento, 12 reuniões do Gabinete de Segurança, 10 reuniões do Comitê de Prevenção e 81 Operações Integradas. Além disso, atualmente, mais de 30 empresas são parceiras do Pacto no Banco de Talentos, que oferece vagas de emprego, esportes e cursos profissionalizantes, visando inserir estudantes em situação de vulnerabilidade em atividades que os afastem de fatores de risco e os ajudem a evitar a evasão escolar.

Como resultado quantitativo, a média de roubo a pedestre, por exemplo, caiu 26%; roubo de carros, 17%; roubo a comércio, 31%; e roubo à residência, 65%.

Pela primeira vez, Pacto Pelotas pela Paz reúne todos os membros dos órgãos de segurança da cidade (Foto: Gustavo Vara/Prefeitura de Pelotas)

Ao longo dos primeiros meses de execução do Pacto, o Eixo de Policiamento e Fiscalização atuou de forma intensiva na cidade, com as estratégias Pedestre Seguro (Avaliações mensais dos locais com maiores índices de roubo a pedestres) e Cidade Tranquila (Cria Código de Convivência Democrática e aplica uma ação integrada de fiscalização com as forças policiais, das 22h às 04h, em locais de venda para reduzir o consumo de álcool nas ruas).

Leia mais: Em Fórum, educação e oportunidade deram o tom do Pacto Pelotas Pela Paz

Por meio da Estratégia Pedestre Seguro, a Polícia Militar e a Secretaria Municipal de Segurança Pública formularam o Plano de Ação para os dois microterritórios com maior incidência de roubo a pedestres e veículos na cidade, para os períodos em que há mais ocorrências. A Polícia Militar também remodelou sua escala de horário para não ter uma troca de turno de todo o efetivo no final da tarde.

A partir da Estratégia Cidade Tranquila, as Operações Cidade Tranquila, são realizadas pelo menos uma vez por semana entre sexta-feira e sábado, das 22h às 4h da manhã, com a participação da Polícia Militar, Bombeiros, Guarda Municipal e Fiscalizações da Prefeitura. O número geral de registros teve queda de 22, 9% do mês. Os roubos a pedestres caíram 30% e roubos de carros se mantiveram estáveis nos últimos dois meses.

Leia mais: Como as cidades brasileiras podem assumir seu papel na segurança pública? Conheça a mais nova publicação da Comunitas

 

Últimas notícias:

Parceira da Comunitas, Caruaru conquista prêmio por projeto de redução da violência

Criado pela Prefeitura de Caruaru, o Juntos pela Segurança conta com ações desenvolvidas em...

Governo do RS conquista Prêmio Excelência em Competitividade com reformas estruturantes apoiadas pela Comunitas

Amplo conjunto de mudanças na carreira do funcionalismo venceu na categoria Boas...

Comunitas e Instituto Butantan realizam primeira assinatura para iniciar construção da fábrica da CoronaVac

A Comunitas e o Instituto Butantan assinaram, hoje (17), um acordo de confidencialidade (NDA) com o...

Reunião apresenta resultados finais de trabalho realizado em cidades do Tocantins

Iniciado em 2019, projeto buscou caminhos de melhorias na gestão pública, mais especificamente no...

Trabalho em rede possibilita avanço da educação em Petrolina e Caruaru

Projeto liderado pela Comunitas dissemina as boas práticas educacionais de Teresina para Petrolina...