Logo Comunitas

Em Pelotas, comitê avalia ações do eixo de Prevenção Social do Pacto pela Paz

11/07/2018

Projeto da GM “Prevenção Antes da Repressão” passa a fazer parte das ações desenvolvidas para diminuir os indicadores de violência. Pacto Pelotas pela Paz é uma iniciativa da Prefeitura de Pelotas com apoio da Comunitas.

O Comitê Integrado de Prevenção (CIP), do Pacto Pelotas pela Paz, se reuniu para discutir o andamento dos programas e estratégias da campanha de segurança pública da Prefeitura e o impacto das ações preventivas à violência entre crianças e adolescentes. O encontro, realizado na tarde de terça-feira (10), ocorreu na Sala do Pleno da Secretaria de Segurança Pública (SSP), na Rodoviária de Pelotas.

A principal novidade apresentada foi a integração do projeto “Prevenção Antes da Repressão”, da Guarda Municipal, ao Pacto, que voltou a operar na semana passada com um teatro de fantoches na Escola Municipal de Educação Infantil Bernardo de Souza. A iniciativa foi reativada pelas guardas Sandra Goularte e Eunice Ramos, que agora representarão a SSP no CIP, informou o secretário da SSP, Aldo Bruno Ferreira.

“Elas já trabalham na promoção da cultura da paz nas escolas, então não tinha motivos para que não integrássemos essa metodologia, que vem somar a troca de experiências”, disse Ferreira.

“Prevenção Antes da Repressão” na Emei Bernardo de Souza – Foto: Gustavo Mansur

O assessor especial do Pacto Pelotas pela Paz, Samuel Ongaratto, explicou aos coordenadores de programas sobre a 3ª etapa da iniciativa e da consultoria fornecida pela Comunitas e Instituto Cidades Seguras. A partir de agora, deverão ser definidas metas claras e indicadores para o acompanhamento dentro dos próximos meses.

Participou da reunião a promotora da Infância e da Juventude, Luciara Robe da Silveira, que se colocou à disposição para organizar uma capacitação aos servidores das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), rede municipal de ensino, Centros de Referência de Assistência Social (Cras), Conselho Tutelar e GM sobre técnicas apropriadas para atender casos de abuso infantil, a fim de proteger as crianças e evitar que repitam os relatos, revivendo o trauma.

Reunião do CIP abordou as iniciativas do eixo de Prevenção Social -Foto: Gustavo Mansur

As etapas para instalação das Comissões Internas de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipaves) nas instituições educacionais do Município também estiveram na pauta. Em decorrência das férias escolares dos ensinos Fundamental e Médio, as escolhas das comissões de representantes de turmas e professores conselheiros deverão ser estendidas até agosto, informou a coordenadora Vera Saavedra. Após, serão implantados os pactos de convivência nas escolas e haverá a criação de um Plano Anual de Prevenção da Violência na Escola.

Acompanharam as discussões os representantes do Cada Jovem Conta, Infância Protegida, Conte Comigo e ACT – Criando Crianças Seguras.

 

Postado originalmente na Prefeitura de Pelotas.

Últimas notícias:

Com parceria da Comunitas, GIFE lança infográfico com panorama do Investimento Social brasileiro

O infográfico integra uma iniciativa do GIFE que tem o objetivo de reportar à sociedade...

Comunitas e Prefeitura de Santos realizam reunião entre líderes da Governança

A Comunitas e a Prefeitura de Santos (SP) realizaram, hoje (17), mais uma reunião entre os...

É preciso se reinventar: o que mudou na Comunitas durante a crise da Covid-19?

por Dayane Reis* Nada. E bastante coisa. Na verdade, a gente continua criando estratégias e...

Governo Federal e Secretários Estaduais debatem os desafios dos Estados durante encontro da Comunitas

Esse foi o último de uma série de três encontros com objetivo de fortalecer uma agenda nacional...

Criados com apoio da Comunitas, protocolos do RS servem de modelo para Niterói e Paraty

O projeto de distanciamento controlado desenvolvido no Estado do Rio Grande do Sul, com apoio da...