Logo Comunitas

Vamos construir uma nova história para a Mata Atlântica?

19/01/2016

 

Fonte: Fundação SOS Mata Atlântica

Márcia Hirota *

O início do ano sempre é época de renovar votos, reiterar compromissos e planejar os caminhos do novo ciclo que principia. Para a Fundação SOS Mata Atlântica o início de 2016 traz ainda um sabor especial. Neste ano, comemoramos nosso 30º aniversário de criação, uma história que envolveu muita gente, muita luta e realizações na defesa da Mata Atlântica!

O ano será de celebração e de reencontros para reforçar nossos laços com as pessoas especiais que criaram e contribuem com esse movimento por um ambiente melhor para todos. Ano de agradecer aos fundadores, conselheiros, parceiros, filiados, patrocinadores, colaboradores, voluntários e todos aqueles que fizeram e fazem parte dessa história. Será, também, um ano de muitos desafios e de planejar o futuro, dos quais destaco um em especial: como engajar e mobilizar mais e mais pessoas nesta causa.

A Mata Atlântica é Patrimônio Nacional e contribui diariamente e de maneira fundamental para a vida de muitos brasileiros. Somos 145 milhões de pessoas que habitam as 3.429 cidades do bioma e dependem dos serviços por ela prestados, como a regulação do clima, qualidade do ar, geração e abastecimento de água e o fornecimento de recursos para o desenvolvimento do país. Ao passo que usufruímos desses benefícios, também cobramos um preço alto dessa floresta, devastando mais de 90% da sua área original.

Proteger o que sobrou e recuperar o que desmatamos é um passo estratégico para que o Brasil cresça de forma sustentável. Nosso modelo de desenvolvimento dá sinais claros de esgotamento, mas aponta também a oportunidade de colocarmos a agenda ambiental no centro das decisões políticas, sociais e econômicas do país. Um processo que requer construção participativa entre sociedade, governo e empresas, desde que todos tenhamos essa agenda em comum.

Precisamos reconhecer efetivamente o quanto dependemos das nossas florestas e assumir esse compromisso coletivo. Há muito a ser feito, como investir em saneamento e combater a poluição dos nossos rios e mar; fortalecer as Unidades de Conservação; recuperar trechos degradados, principalmente as Áreas de Preservação Permanente, e zerar o desmatamento ilegal no bioma.

Nesse ano de comemoração, renovamos nosso compromisso em monitorar, proteger e recuperar a Mata Atlântica. Queremos contar com a participação de todos na construção de uma agenda positiva. E você? Em 2016, vamos escrever uma nova história juntos?

* Marcia Hirota é diretora-executiva da Fundação SOS Mata Atlântica, que tem o apoio do Juntos na elaboração do Plano Municipal de Mata Atlântica em Paraty

Texto publicado em 06/01/2015

 

Últimas notícias:

Comunitas reúne executivos sociais em mais um Grupo de Debates da Rede BISC

Momento objetiva o aprofundamento das análises da pesquisa BISC, intercâmbio de experiências...

Comunitas e prefeitura apresentam o Pacto Araguaína pela Paz

Além do Pacto, durante a reunião também foram apresentados os primeiros dados coletados sobre a...

Com apoio da Comunitas, Observatório de Prevenção à Violência avança em Caruaru

O projeto que visa a redução da violência na cidade pernambucana conta com parceria da Comunitas...

Comunitas disponibiliza especialistas em saúde para apoiar governos nas decisões tomadas durante a pandemia

Com objetivo de auxiliar, ainda mais, os governos nos desafios provocados pela Covid-19, a...

Equipamentos hospitalares mobilizados pela Comunitas já chegaram a 17 cidades brasileiras

Cidades de cinco estados do País receberam equipamentos, que já auxiliam na abertura de mais de...