Logo Comunitas

Regina Esteves na Exame | Pacto coletivo em prol do bem comum precisa ser o nosso ‘novo normal’

06/11/2020

Diversas empresas se uniram e dialogaram com o Estado durante a pandemia. Todos têm a ganhar com a continuidade desses esforços

Por Regina Esteves

A interlocução entre os diferentes segmentos da sociedade foi possível durante a pandemia, dentre outras razões, pelo fato de, há alguns anos, as empresas estarem estruturando e qualificando seus investimentos sociais corporativos.

Quantitativamente, isso significa um aporte voluntário anual de, em média, R$ 2,7 bilhões por parte de organizações privadas e institutos e fundações empresariais, como apontam os dados da pesquisa BISC (Benchmarking do Investimento Social Corporativo), realizada pela Comunitas desde 2007 com diversas corporações. É importante ressaltar que esse valor não foi fortemente alterado mesmo em momentos de crise econômica ou de queda do PIB.

 

>> Leia o artigo completo clicando aqui.

Últimas notícias:

Comunitas e Prefeitura de Santos desenvolvem projeto de revitalização do Mercado Municipal

O Mercado Municipal de Santos (SP) passará por uma revitalização. Para isso, a Comunitas, por...

Nova trilha da Rede Juntos aborda processos de modernização e melhoria do processo de Licenciamento Ambiental

Conhecimento apresentado pela trilha foi sistematizado do trabalho apoiado pela Comunitas junto ao...

Comunitas e Governo de Goiás realizam reunião com líderes da Governança

No último dia 14, o Governo do Estado de Goiás se reuniu com a Comunitas para realizar mais uma...

Prefeitura de Caruaru busca equilíbrio fiscal com apoio da Comunitas

Projeto é composto por conjunto de ações interligadas com a função de produzir resultados à...

Pelotas acompanhará jovens em vulnerabilidade por meio de sistema apoiado pela Comunitas

Projeto integra iniciativas do Pacto Pelotas pela Paz A Prefeitura de Pelotas (RS) está...