Logo Comunitas

Prefeitura de Teresina tem meta de cortar 15% do custeio este ano

29/03/2017

Cortes de gastos tem como objetivo adequar o custeio aos índices de arrecadação e não prejudicar serviços básicos

O projeto Gestão Cidadã (denominação dada ao Programa Juntos em Teresina) tem como meta para o ano de 2017 o corte de 15% no custeio da Prefeitura de Teresina, o que representa cerca de R$ 40 milhões. Segundo o secretário de Planejamento e Gestão, Washington Bonfim, as regras começaram a ser implementadas em todas as secretarias no ano passado e tem como principal objetivo adequar os gastos à arrecadação do município, que se mantém nos mesmos valores do ano passado.

“Estamos procurando adequar a máquina à situação financeira que vive o país. A receita do ano de 2016 foi basicamente igual a do ano de 2015. Tivemos o reajuste inflacionário nas contas de água, luz, telefone, aluguéis, o próprio salário dos servidores foi reajustado em mais de 10% ao longo do ano de 2016 e isso pressiona hoje as contas da Prefeitura de vez que o cenário econômico não está indicando melhora rápida nem tem sido melhora na arrecadação do município”, explica.

As medidas de contenção começaram em dezembro do ano passado, com a adequação das secretarias à determinação de corte de 20% dos cargos comissionados, conforme está explicitado no projeto de lei enviado à Câmara Municipal para apreciação dos vereadores. Além dos cortes nas gratificações, cada secretaria está também revendo gastos de manutenção.

“O prefeito, como já vinha anunciando desde o final do ano passado, está tomando medidas duras no sentido de cortes de gratificações. O projeto que foi enviado para a Câmara são cerca de 800 gratificações a menos no âmbito da Prefeitura e também a redução do custeio. Esse projeto, que é o Gestão Cidadã, já vem desde o final do ano de 2015, no final do ano passado a gente tinha uma meta de redução de cerca de R$ 25 milhões e a meta para esse ano é R$ 40 milhões”, disse Washington Bonfim.

Entre as medidas está ainda a revisão de vários tipos de contratos e despesas do dia a dia, como de aluguel, de contratações de empresas terceirizadas. O fornecimento de energia também está sendo estudado caso a caso e o fornecimento de água para as praças nesse momento de período chuvoso está sendo dispensado. “Essas medidas tem o objetivo de reduzir o custeio para adequar à nossa arrecadação para que não haja prejuízos para a população. Esse é o objetivo principal: fazer mais com menos. Cada centavo conta na Prefeitura de Teresina. Sempre contou, mas ainda mais agora”, finaliza.

 

Postado originalmente em Portal da Prefeitura de Teresina.

Foto: divulgação

Últimas notícias:

Comunitas inicia mobilização de recursos privados para apoiar famílias em situação de vulnerabilidade em SP

A iniciativa busca unir governo, iniciativa privada e sociedade civil para potencializar esforços...

Transferência de renda vira alternativa para mitigar impactos do coronavírus

Ao menos 30 países criaram novos programas de transferência de renda ou fortaleceram os já...

Depois de bater meta de doações para respiradores, Comunitas busca arrecadação para compra de monitores médicos

Para solicitar o número da conta para depósito, clique aqui e entre em contato com a...

Comunitas arrecada R$ 23,5 milhões e doará 345 respiradores para hospitais do Estado de São Paulo

Em caso de dúvida, clique aqui e entre em contato com a Comunitas. Após quatro dias de intensa...

Comunitas organiza ação que busca instalar 345 novas UTIS no Estado de São Paulo

Ação é liderada pela empreendedora social Regina Esteves e já arrecadou R$ 10 milhões. Em caso...