Logo Comunitas

Prefeitura de São Paulo entrega primeiros alvarás do Aprova Rápido

16/07/2018

Programa é uma das ações originadas do trabalho de aprimoramento do licenciamento urbano realizado pela Prefeitura de São Paulo com apoio da Comunitas.

A Prefeitura de São Paulo entregou, na última sexta-feira (13), os primeiros alvarás emitidos por meio do Aprova Rápido, procedimento que agiliza e diminuiu em um ano, ou mais, a análise dos projetos de edificações de competência da Secretaria de Urbanismo e Licenciamento (SMUL).

Leia mais: Prefeitura de SP simplificará a emissão de alvará para grandes empreendimentos com apoio da Comunitas

“Uma das maneiras de se estimular a iniciativa privada a gerar emprego e renda é com a desburocratização e este projeto reduz drasticamente o tempo de licenciamento de projetos na cidade de São Paulo”, destacou o prefeito Bruno Covas.

Neste último mês de julho, a SMUL concluiu os dois primeiros processos que entraram via Aprova Rápido. Um deles, de Habitação de Interesse Social, e outro, residencial, tiveram a liberação em 49 e 69 dias respectivamente, em contraposição aos prazos usuais de até 500 dias para liberação de projetos.

Foto: Eduardo Ogata/SECOM-SP

O principal objetivo do Aprova Rápido é reduzir os prazos de aprovação de empreendimentos e emitir alvarás entre 75 e 130 dias. “O projeto pretende oferecer um ambiente propício à facilitação da produção imobiliária num cenário esperado de retomada do crescimento econômico do país”, disse a secretária de Urbanismo e Licenciamento, Heloísa Proença.

Leia mais: Bate-Bola | O especialista Leandro Telles aborda o uso da tecnologia na gestão pública

Com o apoio da Comunitas, a Prefeitura revisou os fluxos de tramitação e está exigindo do interessado e do responsável técnico do projeto de edificação maior responsabilidade profissional. As inovações trazidas pelo novo Código de Obras e Edificações, como o Projeto Simplificado e o “Comunique-se” único para sanar eventuais falhas nas peças gráficas e na documentação faltante, além dos esforços coletivos de cooperação de cada secretaria envolvida no processo de licenciamento, são contribuições determinantes para o sucesso do projeto.

Projetos aprovados no Aprova Rápido

Desde que entrou em vigor, em 12 de março de 2018, 15 projetos deram entrada via Aprova Rápido. São projetos residenciais, comerciais e de habitação popular. Desses 15, três estão em análise de admissibilidade e outros cinco foram encaminhados para a análise, que resultou em despacho positivo para dois desses pedidos.

Um dos processos aprovados via Aprova Rápido é da Nortis, de Carlos Terepins. O projeto com uma torre de 25 andares com 127 apartamentos residenciais e 22 unidades comerciais está localizado na Zona Oeste e levou 69 dias para ser aprovado. Fábio Terepins, sócio da Nortis, destacou que “a aprovação foi tão rápida que ainda nem tinham construído o estande de vendas”.

Leia mais: Com apoio do Juntos, projeto pretende acelerar a regularização fundiária em Salvador

O outro é um empreendimento da Engelux de Habitação de Interesse Social na Zona Leste da cidade, e está prevista a construção de 392 unidades, que serão destinadas a famílias de baixa renda (248 HIS1 – 72 HIS2 – 72 HMP). O processo foi aprovado em 49 dias. Mario Lambert Jr, diretor da empresa, disse que “São Paulo ganha uma ferramenta muito importante que vai mudar a mentalidade, tanto do poder público quanto das empresas, que terão de estudar e detalhar os projetos antes de apresentá-los para aprovação”.

Foto: Eduardo Ogata/SECOM-SP

Como se trata de procedimento novo, a adesão tem sido gradual. O mercado necessita de tempo para se adaptar a esse novo procedimento, que requer projeto muito bem definido e elaborado com rigorosa observância da legislação.

A expectativa é que, a partir dos primeiros projetos aprovados em prazos reduzidos, o mercado busque utilizar mais esse procedimento, apresentando projetos de maior porte e complexidade, que envolveriam a análise de outras secretarias além da SMUL, através do Grupo Intersecretarial de Análise de Projetos Específicos do Município (GRAPROEM), formado por representantes das secretarias de Urbanismo e Licenciamento, Verde e Meio Ambiente, Cultura, Infraestrutura Urbana e Obras, Mobilidade e Transportes e Habitação.

A Prefeitura tem atendido a todos os prazos estabelecidos pelo Aprova Rápido, contando apenas com os recursos disponíveis. O projeto na fase seguinte de implantação se propõe a abranger vários tipos de licenças, com o emprego de tecnologia e a migração dos atuais processos em meio físico para processos eletrônicos.

Como funciona o Aprova Rápido

A aplicação do procedimento Aprova Rápido ocorre por opção do interessado, no ato do protocolo do pedido de licenciamento da edificação na SMUL. Será analisada a admissibilidade do pedido no procedimento Aprova Rápido e, caso constatado o descumprimento de qualquer requisito previsto no decreto, o processo será remetido à via de aprovação ordinária. Para os pedidos cujos interessados não optarem pelo Aprova Rápido, ficará mantida automaticamente a via de aprovação ordinária.

Leia mais: Comunitas reúne secretários municipais para troca de experiências em Licenciamento Urbano

O decreto que regulamenta o Aprova Rápido apresenta como Anexo Único o TAR (Termo de Responsabilidade pelo Cumprimento da Legislação Aplicada ao Projeto Arquitetônico), que deverá ser preenchido e assinado pelo interessado previamente ao início do processo com o propósito de informar as características do projeto de empreendimento.

O TAR é o documento por meio do qual o responsável técnico declara as características básicas do projeto, que implicam no conhecimento e pleno atendimento dos parâmetros e exigências do Plano Diretor Estratégico, da Legislação de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo, do Código de Obras e Edificações e demais legislações urbanísticas e normas técnicas vigentes nas esferas municipal, estadual e federal.

Foto: Eduardo Ogata/SECOM-SP

O êxito dessa iniciativa dependerá da sinergia entre os diferentes órgãos municipais que atuam nas aprovações de projetos das edificações para que a ação conjunta resulte em simplificação de exigências documentais, redução de esforços e, consequentemente, do tempo de emissão de alvarás.

Entenda um pouco mais sobre a parceria entre a Comunitas e a Prefeitura de São Paulo na busca pela desburocratização do licenciamento

O licenciamento urbano e a aprovação para instalações urbanas têm sido um dos principais gargalos na competitividade entre as cidades. E, apesar da burocracia que envolve o processo, trata-se do principal instrumento que o município dispõe para organizar a ocupação do solo e estabelecer limites às ações humanas que interferem no espaço urbano e na qualidade de vida nas cidades.

Com apoio da Comunitas e parceria-técnica da Falconi, o trabalho que busca a desburocratização dos processos de licenciamento urbano da Prefeitura de São Paulo contém uma série de medidas previstas para reduzir o tempo de tramitação para aprovação de novos empreendimentos imobiliários, entre elas o Aprova Rápido.

Leia mais: Otimização dos processos agiliza empreendimentos

A ação é inspirada na Aprovação Imediata Responsável (ARI), realizada pela Prefeitura de Campinas (SP) também com apoio da Comunitas. A lei, inédita no País, reduz o tempo de tramitação e o estoque de projetos de empreendimentos imobiliários que aguardam aprovação. Dessa maneira, a ARI desburocratiza a aprovação de empreendimentos de baixo impacto, correspondente a 80% do total na prefeitura. Por meio dela é possível emitir Alvará de Execução de Obra no mesmo dia de entrada do pedido para construção de empreendimentos unifamiliares, de comércios de até 500 m² e prédios institucionais (igrejas, clubes, escolas) de até 1.000 m².

Leia mais: Inspirado em projeto apoiado pelo Juntos, Goiânia lança “Alvará Fácil”

A iniciativa inédita no país chamou a atenção da imprensa. A ação teve destaque em reportagens sobre o programa Juntos no Jornal Nacional, da TV Globo, na revista Exame, e no blog Cidades sem Fronteiras, do site da revista Veja.

 Com informações da Prefeitura de São Paulo.

 

Últimas notícias:

Comunitas inicia mobilização de recursos privados para apoiar famílias em situação de vulnerabilidade em SP

A iniciativa busca unir governo, iniciativa privada e sociedade civil para potencializar esforços...

Transferência de renda vira alternativa para mitigar impactos do coronavírus

Ao menos 30 países criaram novos programas de transferência de renda ou fortaleceram os já...

Depois de bater meta de doações para respiradores, Comunitas busca arrecadação para compra de monitores médicos

Para solicitar o número da conta para depósito, clique aqui e entre em contato com a...

Comunitas arrecada R$ 23,5 milhões e doará 345 respiradores para hospitais do Estado de São Paulo

Em caso de dúvida, clique aqui e entre em contato com a Comunitas. Após quatro dias de intensa...

Comunitas organiza ação que busca instalar 345 novas UTIS no Estado de São Paulo

Ação é liderada pela empreendedora social Regina Esteves e já arrecadou R$ 10 milhões. Em caso...