Logo Comunitas

Prefeitura de Paraty realiza pesquisa com jovens da cidade

28/02/2019

Em 2018, 34 jovens de Paraty (RJ), com idade entre 16 e 22 anos, participaram de uma pesquisa que visava entender a percepção sobre a qual vivem, desejam, e suas expectativas na relação com a cidade. A análise delimitava a nova etapa da agenda municipal de Juventude no município – um trabalho realizado pela Prefeitura Municipal, com apoio da Comunitas – por meio da consultoria técnica contratada do CENPEC.

Leia também: Papo de Responsa inspira jovens em Paraty

O resultado da pesquisa foi apresentado na manhã de ontem (27) para o prefeito de Paraty, Carlos José Gama Miranda, e, durante a tarde, para os jovens que participaram da pesquisa e sociedade civil interessada.

Denominada “Ser Jovem em Paraty, a consulta entrevistou jovens de diferentes segmentos, sendo representantes da sociedade civil e do poder público. A proposta foi conhecer a experiência de ser jovem e morador da cidade atualmente, acessando, especialmente, a dimensão pública de suas trajetórias.

Leia também: Paraty recebe projeto “Território da Juventude”

O objetivo era fornecer pistas importantes sobre lugares possíveis de intervenções envolvendo diferentes atores que podem agregar forças aos planos do governo municipal e principalmente à consolidação da Coordenadoria da Juventude do Município e Paraty.

Resultados

Durante a pesquisa, o afeto pela cidade foi verbalizado por praticamente todos os entrevistados, que também falaram sobre trabalho, vida sexual, estudos, lazer e cultura e articularam suas descrições sobre esses campos a demandas por maior acesso aos direitos individuais e coletivos.

Leia também: Ciranda de ideias reúne 70 jovens em Paraty

Os jovens também demonstraram o interesse em permanecer na cidade, atrelado a demandas objetivas, como trabalho qualificado e diversificado, ensino básico e universitário garantidos, atenção à saúde e a necessidades específicas da juventude e que considerem a questão de gênero, raça, religião, etnia e orientação sexual.

A pesquisa levantou, ainda, a presença de, pelo menos, 21 coletivos jovens organizados.

Leia também: Galpão Aplauso forma mais 30 alunos em Paraty

O reconhecimento pelos jovens da importância das políticas públicas nas demandas juvenis foi o grande destaque da pesquisa, o que demonstra a importância do apoio político para as articulações das Políticas Públicas com os temas cidade e juventudes.

 

Confira o vídeo criado pelo CENPEC sobre o encontro com os jovens:

Últimas notícias:

Comunitas e Governo de SP iniciam pagamento de benefícios para alunos em extrema pobreza

A verba extra para os estudantes mais carentes será garantida por meio de uma iniciativa da...

“Haverá recursos também para a prevenção da população?”, questiona Regina Esteves em matéria do Jornal O Globo

Em meio à pandemia provocada pelo novo coronavírus, Estados já negociam empréstimo...

Reunião entre Comunitas e Governo do RS debate cenário econômico e medidas de enfrentamento ao coronavírus

A Comunitas e o Governo do Estado do Rio Grande do Sul realizaram, no último dia 27, mais uma...

Renda básica lança luz sobre o desafio ético do nosso tempo

por Fernando Schüler* Eliminação da miséria é fronteira civilizatória, assim como foi, no...

Comunitas modela projeto de apoio emergencial a famílias em situação de vulnerabilidade

Com a experiência adquirida ao longo de 20 anos à frente da Comunitas, Regina Esteves,...