Logo Comunitas

Participante do 9º Encontro de Líderes, Daniel Gómez Gaviria, líder de pesquisa de competitividade do World Economic Forum, concedeu entrevista para a Revista Exame destacando o importante papel das cidades brasileiras no aumento da produtividade.

Confira abaixo a matéria na íntegra.

Doutor em economia pela universidade de Chicago, o colombiano Daniel Gómez Gaviria é responsável pela área de competitividade do Fórum Econômico Mundial, instituição que, além de organizar encontros em Davos, produz respeitados estudos e rankings. Gómez Gaviria esteve recentemente no Brasil a convite da Comunitas, ONG criada pela ex-primeira-dama Ruth Cardoso, para falar de planejamento de longo prazo nas cidades, um dos focos do Fórum Econômico Mundial.

Exame – Qual é o principal conselho que o senhor daria aos prefeitos brasileiros que vão assumir em 2017?

Daniel – O objetivo deve ser aumentar a competitividade. O primeiro passo é fazer uma análise. Usando os rankings disponíveis, qual é a posição da cidade? Quais são os pontos fortes e os fracos? Uma vez feito isso, é preciso definir as prioridades e ter um plano para garantir a execução.

Exame – Cidades conseguem ganhar competitividade?

Daniel – É preciso ter claro o significado de competitividade. Para nós, quer dizer um grupo de fatores e condições que aumentam a produtividade da economia. Isso inclui desde a elevação da qualidade das instituições até o reforço da infraestrutura.

Exame – Esses temas não são, em muitos casos, da alçada do governo estadual ou do federal?

Daniel – Em alguns casos, é verdade que os prefeitos têm pouca ou nenhuma margem de manobra. Um exemplo disso é a política macroeconômica. Mas em vários outros temas eles podem fazer muito. Falo do combate à corrupção, da diminuição da burocracia, da melhoria da infraestrutura, do aumento da qualidade dos serviços de saúde e de educação… Até mesmo na área do trabalho os prefeitos podem ajudar.

Exame – Mas as mudanças nas leis trabalhistas não dependem de votação no Congresso?

Daniel – É verdade. Ainda assim, as prefeituras podem montar um sistema para que as empresas em busca de mão de obra encontrem os profissionais certos.

Exame – Qual é a área em que as cidades podem ter um papel mais relevante?

Daniel – Sem dúvida é na área de sofisticação do ambiente de negócios e de estímulos à inovação. Esses fatores dependem de um ecossistema e da cooperação entre instituições. Um bom exemplo é o que acontece em Medellín, na Colômbia. Lá foi criado um comitê entre prefeitura, universidade e empresas. Um dos resultados foi a criação de uma rede de apoio a startups. A tecnologia também tem um papel importante como ferramenta para o poder público.

Exame – O senhor se refere ao uso de aplicativos para aumentar a qualidade dos serviços públicos?

Daniel – Exatamente. Quando a população usa apps que medem, por exemplo, o tempo de espera em postos de saúde, isso ajuda o governo a identificar gargalos. Estamos até mudando um pouco a metodologia do nosso ranking de competitividade. Vamos passar a medir melhor o impacto da tecnologia, inclusive no serviço público. Trata-se de um esforço para mensurar as transformações da atual revolução digital.

Exame – De que outras maneiras as cidades podem tirar proveito da tecnologia?

Daniel – Os prefeitos e os funcionários públicos não precisam mais ser a única fonte de soluções. Hoje é possível uma prefeitura informar o tipo de problema que quer resolver e pedir a pessoas e empresas que apresentem soluções. Tudo online.

 

Acesse a entrevista através do link http://exame.abril.com.br/revista-exame/o-poder-de-transformacao-das-cidades/

 

*foto divulgação

Últimas notícias:

Parceira da Comunitas, Caruaru conquista prêmio por projeto de redução da violência

Criado pela Prefeitura de Caruaru, o Juntos pela Segurança conta com ações desenvolvidas em...

Governo do RS conquista Prêmio Excelência em Competitividade com reformas estruturantes apoiadas pela Comunitas

Amplo conjunto de mudanças na carreira do funcionalismo venceu na categoria Boas...

Comunitas e Instituto Butantan realizam primeira assinatura para iniciar construção da fábrica da CoronaVac

A Comunitas e o Instituto Butantan assinaram, hoje (17), um acordo de confidencialidade (NDA) com o...

Reunião apresenta resultados finais de trabalho realizado em cidades do Tocantins

Iniciado em 2019, projeto buscou caminhos de melhorias na gestão pública, mais especificamente no...

Trabalho em rede possibilita avanço da educação em Petrolina e Caruaru

Projeto liderado pela Comunitas dissemina as boas práticas educacionais de Teresina para Petrolina...

Assine nossa Newsletter:

[contact-form-7 404 "Não encontrado"]

Contato

Tel:(11) 3372-4313

mail: