Logo Comunitas

BISC | Comunitas apresenta os destaques do BISC 2021

12/11/2021

Na tarde de ontem (11/11), a Comunitas apresentou os destaques dos investimentos sociais corporativos realizados em 2020. Com abertura de Regina Esteves, diretora-presidente da instituição, o evento contou com a presença dos professores Dr.ª Rosa Maria Fischer (FEA/USP), Dr. Mário Aquino (EAESP/FGV) e Dr.ª Patrícia Mendonça (EACH/USP), que debateram os dados apresentados. Nesta edição, a pesquisa abrangeu o universo de 324 empresas e 17 institutos / fundações empresariais.

 

Para Regina Esteves, o grande legado da crise sanitária não foi apenas o aporte que as empresas fizeram em investimentos sociais corporativos, chegando à incrível marca de R$ 5 bilhões – o dobro de 2019 -, mas também a ressignificação na forma de atuação das empresas para a execução dos seus projetos sociais. 

 

Muito mais do que o próprio valor que o investimento social corporativo desempenhou durante a pandemia, eu acho que também foi esse modelo, de como a iniciativa privada e a sociedade civil operaram de uma maneira tão eficiente e tão rápida. Então eu acho que isso é o que fica de legado. Em especial o legado da forma de fazer, da forma de buscar parcerias, e nesse caso eu destaco que a gente tem chamado de governança compartilhada, que é quando a gente consegue assumir um desafio especial como a política pública, dentro da administração pública, e dali gerar um resultado e muitas vezes até melhorar ou gerar uma nova política pública”, declarou ela.

A professora Dr.ª Rosa Maria Fischer salientou a relevância da pesquisa BISC. “Essa pesquisa tem um valor, para nós que somos do mundo acadêmico, extremamente importante. Às vezes eu me pergunto se as empresas que fazem parte do painel têm noção da grande contribuição que elas estão dando para o avanço do conhecimento, para o avanço da ciência. Por que não se faz ciência, não se faz conhecimento científico sem pesquisa bem feita. Principalmente a pesquisa que possa monitorar, ao longo do tempo, os fenômenos que estão sendo estudados”, declarou.

Ela ainda salientou que as próprias empresas estão começando a perceber a importância dos dados compilados no BISC para os seus negócios, dado o avanço da agenda ESG. “Não se faz investimento social, como não se faz qualquer tipo de investimento, sem planejamento bem feito. E esses dados de BISC são essenciais principalmente agora, quando nós estamos entrando na era dos ESG (do inglês, Environmental, Social and Corporate Governance, com tradução para Governança Ambiental, Social e Corporativa), a gente percebe que as empresas têm buscado adequar suas práticas de investimento social corporativo para incorporar os indicadores ESG, mas que tinham maior facilidade em fazer os seus relatórios anuais de investimentos sociais dentro da linha dos ESG quando essas organizações já tinham os registros dos investimentos sociais privados sistematicamente cadastrados. Então a contribuição do BISC para isso é enorme, realmente não tem preço. E esse relatório é extremamente importante para a nossa atividade de ensino e pesquisa. Não tem nenhuma disciplina que eu ministre na Universidade de São Paulo que eu não use os relatórios do BISC”. 

 

Esse ano, o BISC focou em especial nos desdobramentos que resultaram da COVID-19 que a pesquisa já tinha iniciado no ano passado (no caso 2019, visto que o BISC 2021 é referente a 2020), e também trazer um olhar inicial, a convite do movimento Uma Concertação pela Amazônia (UCPA), para os investimentos sociais corporativos feitos na região da Amazônia Legal. A intenção é que a temática seja aprofundada nas próximas edições. 

 

Para Patrícia Loyola, Diretora de Gestão e Investimento Social Corporativo, o “BISC não é só uma pesquisa, mas um espaço de construção coletiva, que se dá por meio de grupos de debates, de trocas de experiência e reflexões com a nossa rede, mas também com a academia e com os parceiros internacionais. Através dessa troca, o BISC não só alimenta com dados os investimentos e as pesquisas brasileiras, mas também de outros países”.

 

O encontro encerrou com uma homenagem à Professora Anna Peliano, coordenadora do BISC desde sua criação, cujo legado para todo o campo social foi reconhecido e ressaltado por inúmeros depoimentos de membros da Rede BISC. 

 

Para conferir os dados e gráficos, acesse e interaja com os Destaques do BISC 2021 

Para conferir o vídeo do lançamento no YouTube, acesse esse link

Confira também o artigo “Painel com especialistas faz análise dos dados apresentados em evento” nesse link

Últimas notícias:

Rio de Janeiro buscou engajamento popular na revisão do Plano Diretor da cidade

Em um cenário de pandemia, a participação de mais de 400 embaixadores do município se mostrou...

Escola de Atletismo e equilíbrio fiscal são destaques em reunião entre Comunitas e prefeitura de Paraty

A reunião de governança da Comunitas é realizada periodicamente entre o Prefeito, secretários e...

Rio Grande do Sul dá início à segunda fase do Projeto Envolver

O projeto, que visa a valorização do servidor para melhorar a qualidade do atendimento ao...

Columbia Global Centers do Brasil lança livro em parceria com a Comunitas

A publicação, lançada no final da tarde de quarta-feira (17/11), traz artigos acadêmicos para...

Caruaru realiza o 3º Fórum Juntos Pela Segurança

O programa, que é apoiado pela Comunitas desde 2019, foi implantado há cinco anos e já conseguiu...