projeto-do-centro-de-formacao-e-economia-criativa-avanca-em-paraty

Projeto do Centro de Formação e Economia Criativa avança em Paraty

O anteprojeto do Cefec (Centro de Formação e Economia Criativa) foi apresentado pelo escritório Gama Arquitetura à Secretaria de Cultura e à Coordenadoria de Juventude de Paraty (RJ), na última quarta-feira, 11 de outubro.

O desenvolvimento do projeto arquitetônico do centro tem o apoio da Comunitas, através do programa Juntos pelo Desenvolvimento Sustentável. O Juntos também apoiou a realização de uma oficina de cocriação do espaço, organizada pela Agência Tellus com jovens de Paraty.

A oficina foi realizada em julho e, com base nas ideias e propostas dos jovens para a ocupação do espaço, equipes da Secretaria de Cultura e da Gama Arquitetura dedicaram os últimos dois meses a visitas técnicas para incorporar conceitos e modelos ao projeto arquitetônico no prédio.

A meta é que o Cefec se torne um espaço de referência para a juventude de Paraty e abrigue também atividades ligadas à economia criativa voltada para a gastronomia – fortalecendo assim a candidatura de Paraty como “cidade de economia criativa” reconhecida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Responsável pelo anteprojeto, o arquiteto Marco Antonio Gama dividiu a obra em três módulos.  O primeiro deles vai abrigar oficinas de gastronomia e aulas de dança e artes marciais. Os outros dois módulos incluem um auditório, espaço de convivência para a juventude e salas de aula de marcenaria e costura.

Com áreas verdes formadas por agrofloresta entre os módulos do prédio, o projeto se integra ainda à praça no entorno do terreno onde será erguido o Cefec, na entrada da cidade. Neste local, está prevista a realização de feiras com os produtos das oficinas do centro.

Para construir o primeiro módulo do Cefec, a prefeitura conta com um aporte de recursos do governo federal, através de emenda parlamentar, e contrapartida dos cofres públicos municipais.

A meta da Secretaria de Cultura e da Coordenadoria de Juventude é apresentar publicamente o projeto em novembro deste ano. A ideia é reunir novamente os jovens que participaram da oficina de cocriação com a agência Tellus e mostrar a eles o resultado do trabalho.

O coordenador de juventude de Paraty, Lucas Cordeiro, afirma que o projeto do Cefec atende a uma antiga reivindicação dos jovens da cidade: um espaço para promover a integração e oferecer oportunidades de formação profissional.

“A juventude de Paraty ajudou a pensar este espaço e vai ser a maior beneficiária do projeto. Estamos muito felizes com o avanço desta proposta que consideramos essencial para os jovens da cidade”, disse ele.

Lucas afirma que um benefício imediato do prédio será a criação de um espaço adequado para as aulas de dança e de jiu-jitsu, hoje em locais improvisados nos bairros.

Para a secretária de Cultura, Cristina Maseda, o projeto do Cefec incorpora os modelos mais avançados de arquitetura integrada à natureza e às necessidades de seu público-alvo e dá um impulso decisivo à candidatura de Paraty como cidade criativa da Unesco.

Deixe um comentário