programa-juntos-e-o-desafio-na-saude-publica-brasileira

Programa Juntos e o desafio na saúde pública brasileira

A saúde é uma das maiores preocupações dos brasileiros. Segundo estudo da Datafolha, realizado em 2014 em cerca de 140 municípios, a saúde é o principal problema para 45% dos entrevistados. Com um contingente de cerca de 400 mil médicos, segundo dados da Demografia Médica no Brasil (2015) – proporcionalmente dois para cada mil habitantes, muito abaixo da média ideal* –, os desafios vão além da carência de profissionais de saúde, está na insuficiência de recursos e na falha administrativa dos recursos existentes.

LEIA MAIS: Para fazer o SUS funcionar, por Januario Montone

De acordo com o ranking elaborado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que representa a qualidade e eficiência dos serviços de saúde pública, o Brasil está classificado em 125ª posição, em um total de 191 países. E a melhora desse sistema de saúde, garantindo o serviço de qualidade para a população, é o grande desafio para a gestão pública brasileira.

Indispensável planejamento

A falta de planejamento é considerada um dos principais desafios para superação da gestão pública – em qualquer área. Na saúde, ações como a construção de um planejamento focado, principalmente, na prevenção de doenças, e a adoção de novas tecnologias que facilitem o acesso da população a informações básicas, evita a necessidade da chegada do cidadão ao sistema de saúde, desafogando o fluxo e abrandando custos.

E pensando na prevenção das doenças, não somente no tratamento, que o Programa Juntos apoiou a criação da Rede Bem Cuidar, em Pelotas (RS). O conceito visa estimular a saúde da população e estabelecer um alto padrão de atendimento aos pacientes.

Atualmente, a Rede possui mais de 80 profissionais trabalhando no atendimento milhares de pessoas, mensalmente – nas três unidades que fazem parte: UBS Bom Jesus, Simões Lopes e Guabiroba Os locais contam com centros informatizados com prontuário eletrônico e-SUS, atendimento psicológico e odontológico, farmácias distritais, academia de ginástica, horta comunitária e cozinha experimental para o aprendizado de uma alimentação saudável.

LEIA MAIS: Pelotas inaugura terceira Rede Bem Cuidar, iniciativa desenvolvida com apoio do Juntos

A Rede Bem Cuidar foi eleita a 2ª melhor experiência em saúde pelo prêmio InovaSUS, do Ministério da Saúde, em 2015. O projeto também recebeu premiação do Centro de Design Ativo de Nova Iorque, nos Estados Unidos, em 2016, sendo uma das 12 experiências reconhecidas mundialmente – a única brasileira.

Ainda em Pelotas, foi implantado o Clique Saúde, ferramenta de acesso a informações sobre a rede pública de saúde da cidade, como endereço das unidades, exames e consultas disponíveis em cada uma, medicamentos e períodos de vacinação, além de informações sobre os principais programas de saúde da prefeitura.

O cidadão pode consultar, de forma on-line, a disponibilidade de medicamentos e serviços nas UBS mais próximas de sua casa, evitando, assim, deslocamentos desnecessários.

Indispensável cuidar das mamães e bebês

A mortalidade infantil, importante indicador do desenvolvimento social de um país, continua em queda no Brasil. De acordo com a Estatística de Registro Civil, divulgada pelo IBGE, 31.160 crianças menores de um ano morreram em 2015 no país – última atualização da pesquisa. O total representou queda de 21,9% em relação ao apurado dez anos antes, de 39.921.

No entanto, 67,5% das 44.537 mortes de crianças de até 4 anos ocorridas em 2014, último dado disponível pelo Ministério da Saúde, ainda são classificadas como evitáveis, podendo ter um diferente desfecho por meio do aperfeiçoamento do sistema de saúde público e mais cuidados das famílias.

Em Santos (SP), um projeto criado com apoio do Juntos contribui para a redução do índice de mortalidade infantil na cidade. Trata-se da Escola de Mães.

Cocriado entre os servidores e a população, o espaço oferece às recentes e futuras mamães amparo humanizado e personalizado, com atividades gratuitas para acolhimento e auxílio às gestantes com cuidados durante o pré-natal e as mamães de crianças de até 1 ano, transformando-se em uma ferramenta para redução da mortalidade infantil na cidade.

Até 2016, a Escola de Mães já formou 237 grupos, somando quase 2 mil participantes. Como principal resultado, o coeficiente de mortalidade infantil caiu de 13,69, em 2014, para 10,80, em 2015, o menor índice da história da cidade. Além disso, dados da Secretaria Municipal da Saúde mostram que houve um aumento de 48% da participação dos pais nos exames de pré-natal.

LEIA MAIS: Com seu voto, a Escola de Mães pode ganhar um dos maiores prêmios de design do mundo!

Indispensável cuidar da nutrição infantil

No Brasil, 33,5% das crianças de 5 a 9 anos apresentam excesso de peso, de acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares, cujos dados mais recentes são referente a 2008-2009. O mesmo percentual atinge os adolescentes brasileiros de 12 a 17 anos com sobrepeso (33,5%), sendo que 8,4% estão obesos, segundo o Estudo de Riscos Cardiovasculares em Adolescentes,  de 2015.

Com o intuito de estabelecer uma alimentação mais saudável para os alunos das escolas públicas de Paraty (RJ), o Juntos apoio o projeto de requalificação do cardápio alimentar.

LEIA MAIS: Projeto de Requalificação da Merenda de Paraty passa em edital da Fundação Cargill

A iniciativa reuniu chefes de cozinha e lideranças comunitárias, de forma voluntária, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, com a finalidade de reformular o cardápio alimentar dos alunos, utilizando ingredientes da agricultura familiar da região, fomentando a economia da cidade.

Além disso, foi possível a aquisição de equipamentos para as cozinhas das escolas municipais, o que tornou possível incrementar o cardápio para os estudantes.

 

*A proporção ideial recomendada pelo Ministério da Saúde é de 2,5.

 

 

 

Sobre o Programa Juntos

Liderado pela Comunitas, o Programa Juntos pelo Desenvolvimento Sustentável está presente nas cidades de São Paulo (SP), Salvador (BA), Porto Alegre (RS), Campinas (SP), Curitiba (PR), Juiz de Fora (MG), Paraty (RJ), Pelotas (RS), Santos (SP), Teresina (PI) e Itirapina (SP) – atingindo mais de 24 milhões de cidadãos – além de Petrolina (PE), recém-integrante.

A iniciativa partiu da premissa de que atuar em conjunto com o poder público, envolvendo e engajando a sociedade civil, faria com que seus investimentos sociais fossem mais sustentáveis e perenes, promovendo impactos realmente transformadores na realidade dos municípios brasileiros.

O Juntos conta com o apoio de grandes líderes empresariais brasileiros, que envolvem-se diretamente nos projetos, o que vai além do investimento de recursos. Esses líderes integram o Núcleo de Governança do Juntos, que se reúne periodicamente em encontros estratégicos, onde compartilham experiências com os gestores públicos, acompanham a evolução das iniciativas e colaboram para definir as diretrizes das ações.

Deixe um comentário