plataforma-digital-rede-juntos-completa-1-ano-e-passa-a-ter-conteudo-aberto

Plataforma digital Rede Juntos completa 1 ano e passa a ter conteúdo aberto

Com a licença Creative Commons da Rede Juntos, a Comunitas é a primeira organização social brasileira a implementar uma política de educação aberta.

Com cinco anos de experiência e dezenas de projetos e resultados reconhecidos, o Programa Juntos se viu em um dilema: como ampliar os impactos de suas ações e fazer com cada vez mais municípios entendam a importância de aprimorar a administração?

Foi assim que nasceu a Rede Juntos, plataforma digital de troca de conhecimento em gestão pública liderada pela Comunitas, que comemora, hoje (13), seu primeiro ano. De 2017 para cá, a ferramenta passou por diversas mudanças e aprimoramentos na arquitetura, conteúdo, software e governança – o que a tornou um espaço referência quando o assunto é gestão pública.

Nesse tempo, o canal já recebeu quase 70 mil acessos e mais de 20 mil servidores buscaram conteúdo na plataforma, acreditando na Rede Juntos como uma poderosa ferramenta para compreender como oferecer mais qualidade para os serviços públicos disponibilizados aos brasileiros.

Até agora, foram produzidas 36 trilhas de conteúdos listando os principais desafios, soluções e exemplos de ações realizadas, em diversas áreas que permeiam a gestão pública. Tudo com o objetivo de ampliar, ainda mais, o espaço de troca entre servidores públicos – estes que a Comunitas acredita ser os verdadeiros agentes da transformação da gestão pública brasileira.

Além de vídeos e podcasts (baixados mais de 700 vezes), a Rede Juntos conta, ainda, com a realização de webinários e mini-cursos com especialistas na área; livros e cartilhas metodológicas desenvolvidas pela Comunitas, que auxiliam na replicabilidade e execução das boas práticas; além da possibilidade de troca de experiências entre gestores públicos – prefeitos, secretários, servidores –, estudantes, especialistas e público interessado em geral.

Agora, os conteúdos da Rede Juntos têm licença livre

Na última semana, os conteúdos disponibilizados na plataforma Rede Juntos passaram a ter licença Creative Commons 4.0. Isso significa que os conteúdos podem ser replicados sem uso comercial. Com isso, a Comunitas é a primeira organização social brasileira a implementar uma política de educação aberta.

A licencia Creative Commons permite que outros adaptem e criem materiais derivados de nossas obras, com fins não comerciais, contanto que atribuam crédito para a Comunitas e licenciem as novas criações sob os mesmos parâmetros. Outros podem fazer o download ou redistribuir sua obra da mesma forma que na licença anterior, mas também podem traduzir e elaborar novas histórias. Toda nova obra feita com base na criada pela Comunitas deverá ser licenciada com a mesma licença, de modo que qualquer material derivado, por natureza, não poderá ser usada para fins comerciais.

“O conhecimento que criamos é gerado com base em experiências do setor público. Conhecimento produzido com o setor público deve ser aberto, para que não haja empecilho à geração de valor público. Ter uma política de conhecimento aberto significa ter uma série de normas, processos e protocolos definidos, envolvendo todas as áreas da organização, não somente a produção de conhecimento”, explica Bruna Santos, gerente de Conhecimento da Comunitas, área responsável pelo desenvolvimento dos conteúdos da Rede Juntos.”

 

 

Confira alguns conteúdos que tornam a Rede Juntos sinônimo de gestão pública:

 

# Vídeo sobre liderança pública

Entenda mais sobre liderança no setor público com Federico Gutiérrez, prefeito da colombiana Medellín, e Bill Eimicke, fundador e diretor do Picker Center for Executive Education da Universidade de Columbia.

 

# Formas de melhorar o IDEB

O resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) foi divulgado recentemente e mostra que o Brasil ainda tem um longo caminho de melhoria pela frente. Essa trilha oferece estratégias e ferramentas para alavancar os indicadores de rendimento e fluxo ao longo das etapas do ensino.

Clique aqui.

 

# Podcast sobre software livre

Utilizar software livres é uma solução viável para reduzir os custos da administração pública. Esse podcast (que você pode baixar e ouvir enquanto dirige, por exemplo) Sady Jacques, coordenador da Associação Software Livre, fala a respeito do uso do software livre na gestão pública.

 

 

# Como fazer a Gestão de Resíduos Sólidos

Já nessa trilha, a Rede Juntos explica como gerenciar adequadamente os resíduos sólidos municipais, assunto que exige completa sinergia e interrelação entre os diferentes atores sociais locais (município) e regionais, não podendo se restringir somente à contratação de mão-de-obra e empresas especializadas em varrição, coleta e destinação de resíduos sólidos.

Clique aqui.

 

# Vídeo* sobre cidades inteligentes e governos

Professora da Universidade de Columbia, em Nova Iorque (EUA), Ansaf Salleb aborda inteligência artificial, o futuro das cidades e o que os governos tem a ver com isso.

*legendado

 

# Como solucionar pendências financeiras municipais

Na trilha que aborda o Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias, conhecido como CAUC – o “Serasa” das prefeituras, o usuário pode compreender o que é, por que existe, e como resolver pendências com serviço do Governo Federal.

Clique aqui.

 

 

 

Comente:

Facebook
Twitter
LinkedIn
YouTube
Instagram
Siga-nos por email