pesquisa-mede-expectativas-da-juventude-em-paraty

Pesquisa mede expectativas da juventude em Paraty

Cerca de 40 jovens de Paraty (RJ), com idade entre 16 e 22 anos, participam, a partir desta sexta-feira, 29, de uma pesquisa de avaliação das expectativas da juventude que delimita uma nova etapa da agenda municipal da juventude no município – um trabalho apoiado pela Comunitas, com a consultoria técnica do Cenpec.

Os pesquisadores contratados pelo Cenpec aplicam um questionário de 16 perguntas e buscam saber, na avaliação dos entrevistados, o que é ser jovem em Paraty, qual sua avaliação sobre a cidade, quais espaços públicos costumam frequentar, como veem o problema da violência na cidade e como ela afeta as suas vidas.

Os jovens também são questionados sobre o papel da participação política na construção da cidadania, como enxergam Paraty e o que classificam como uma visão inovadora para a cidade.

Entre os jovens entrevistados, há representantes da populações indígena, quilombola e caiçara e moradores de bairros da zona rural de Paraty. Também há jovens religiosos, atletas e músicos.

O trabalho é acompanhado pela Coordenadoria de Juventude de Paraty e deve embasar uma série de ações voltadas para a juventude ao longo dos próximos seis meses.

Segundo o coordenador da Juventude, Lucas Cordeiro, a percepção da visão do jovem sobre a cidade, a partir dos relatórios técnicos que serão elaborados pelos pesquisadores, vai ajudar no desenvolvimento de uma metodologia de abordagem dos assuntos mais relevantes para a juventude, nos programas que já são capitaneados pela Coordenadoria, como o Território Jovem e a Caravana da Juventude.

A coordenadora da pesquisa pelo Cenpec, Jonaya de Castro, informou que a pesquisa será procedida por uma relatoria criativa, com a sistematização e análise dos principais pontos desenvolvidos na pesquisa com jovens e especialistas.

O objetivo é criar uma análise de contexto e fomentar com dados e informações futuros projetos de políticas públicas, além de ações culturais e educativas. A escrita da relatoria prevê uma linguagem acessível, com verbalizações ilustrativas dos entrevistados.

O “relatório criativo” da pesquisa deve ser concluído ainda no mês de julho. Na próxima semana, também dentro do novo cronograma da agenda municipal de juventude, os consultores do Cenpec se reúnem com a Coordenadoria da Juventude para discutir a agenda de encontros de formação que será montada a partir de julho.

Comente:

Compartilhe esse conteúdo!:

Deixe um comentário

Facebook
Twitter
LinkedIn
YouTube
Instagram
Siga-nos por email