papo-de-responsa-inspira-jovens-em-paraty

Papo de Responsa inspira jovens em Paraty

Com apoio da Comunitas e consultoria técnica do Instituto Igarapé, a Coordenadoria da Juventude de Paraty (RJ) promoveu, nos dias 21e 22 de maio, a segunda etapa de intercâmbio com o Papo de Responsa, programa da Polícia Civil do Rio de Janeiro que estabelece um diálogo com os jovens nas escolas, tratando de temas como prevenção à violência e o papel da polícia.

Os coordenadores do Papo de Responsa estiveram em Paraty e participaram de reuniões com agentes da Guarda Municipal e com diretores das escolas municipais, além de um bate-papo com cem alunos do ensino médio. O intercâmbio com o Papo de Responsa inspirou a criação de um programa específico em Paraty e é uma das ações do Pacto Pela Paz no município.

Nas atividades dos dois dias, foram mobilizados 20 agentes da Guarda Municipal e 10 diretores de escolas municipais. Nestes encontros, o policial Beto Chaves, coordenador do programa Papo de Responsa da Polícia Civil do Rio de Janeiro, explicou aos guardas e diretores de escolas as oportunidades oferecidas por um programa permanente de diálogo com os jovens nas escolas.

Foto: Coordenadoria da Juventude de Paraty

Beto detalhou ainda a dinâmica das visitas do programa nas escolas – o grupo é normalmente acionado pelas próprias escolas e estas estabelecem quais as pautas prioritárias que gostariam de ver trabalhadas com os seus alunos.

No Ciep 999, conhecido como Brizolão, Beto Chaves se apresentou para os estudantes e falou sobre sua carreira como policial e sobre operações das quais participou. Em seguida, fez uma dinâmica de grupo para estimular uma reflexão sobre a inserção dos jovens no mercado de trabalho e sobre o seu papel nos bairros onde vivem a partir de perguntas sobre o futuro profissional desejado por cada um deles.

Foto: Coordenadoria da Juventude de Paraty

O coordenador de juventude de Paraty, Lucas Cordeiro, disse que o diálogo aberto com a juventude é uma das marcas do Papo de Responsa e inspirou a coordenadoria a dar nova roupagem ao “Juventude Sem Caô” – o programa de interação com os jovens nas escolas da cidade passou a focar prioritariamente a agenda de prevenção à violência e ganhou a participação de agentes da Guarda Municipal.

INTERAÇÃO

A ideia do “Juventude Sem Caô” é percorrer as escolas municipais e estaduais de Paraty, para abordagem de temas elencados como prioritários pelas direções. Nas ações de interação com os alunos, a Coordenadoria conta também com o apoio de coletivos jovens da cidade, que levam manifestações artísticas para o interior das escolas.

Com esta missão, o programa mobilizou nove turmas e 300 alunos em duas dias de atividades na escola municipal Sergio Mota, no início de maio. O evento contou também com apresentações de grupos de rap.

Entre as atividades propostas na interação com os jovens, os alunos foram incentivados a debater a violência na cidade e a responder um questionário sobre o que é ser jovem em Paraty hoje e sobre quais são as maiores dificuldades/carências que eles enfrentam.

Além disso, foram convidados a participar de um concurso que irá escolher os “melhores memes” relativos aos temas debatidos durante a visita da Coordenadoria à escola.

 

Comente:

Compartilhe esse conteúdo!:

Deixe um comentário

Facebook
Twitter
LinkedIn
YouTube
Instagram
Siga-nos por email