novo-padrao-para-a-merenda-escolar-infantil-mais-saudavel-e-regional

Novo padrão para a merenda escolar infantil, mais saudável e regional

O objetivo da frente é melhorar a qualidade da merenda escolar servida nas escolas da rede municipal e fomentar a produção local de alimentos. O projeto foi desenvolvido em Paraty pelo Polo Gastronômico da cidade, em parceria com o Juntos.

Desafio

Melhorar a qualidade da merenda escolar servida nas escolas da rede municipal e fomentar a produção local de alimentos foram os objetivos da frente de Requalificação da Merenda Escolar desenvolvida em Paraty, pelo Polo Gastronômico da cidade, em parceria com o Juntos.

O projeto foi concebido após uma pesquisa de campo realizada pela primeira-dama da cidade e chef de cozinha, Ana Bueno, em 2014. Nela, foi identificado que a alimentação dos alunos estava muito aquém de um cardápio saudável e nutritivo, com pouca variedade, sendo que os alimentos mais consumidos ao longo da semana eram frango, arroz e feijão. Também foi identificada a precariedade de equipamentos nas cozinhas das escolas municipais.

Para fazer o levantamento, Ana entrevistou crianças de oito unidades da rede municipal e convidou-as para escrever um livro de memórias e receitas de suas famílias. As merendeiras também passaram por entrevista e foram convidadas para participar da Folia Gastronômica – evento culinário organizado pelo  Polo Gastronômico de Paraty que é realizado anualmente.

Soluções

Ao identificar essa demanda, a Prefeitura de Paraty, em parceria com o Polo Gastronômico e agricultores locais da cidade, desenvolveu um programa de melhoria da qualidade da merenda escolar na rede municipal de ensino. Além de estruturar as cozinhas das unidades, as merendeiras recebem orientação de chefs de cozinha voluntários no preparo de um cardápio saudável. Essa transformação também traz um outro elemento, que é a valorização da produção local de alimentos. O projeto está presente nas 30 escolas da rede pública, atende mais de seis mil alunos e qualifica cerca de 50 merendeiras da rede municipal, com treinamento e apoio.

Cerca de 20 agricultores da região passaram, então, a fornecer alimentos como aipim, banana prata, palmito pupunha, farinha de mandioca e bebida láctea. A parceria com os agricultores locais promoveu a articulação entre as secretarias de educação, agricultura e o departamento de merenda, além do Polo Gastronômico da cidade.

Os chefs de cozinha voluntários tornaram-se padrinhos das cozinhas das escolas municipais de Paraty e doam o seu tempo orientando merendeiras para a melhoria da qualidade da alimentação e contribuem para a definição de cardápios que valorizem os ingredientes locais.

A prefeitura também licitou a compra de novos equipamentos para as cozinhas das escolas, como fogões, geladeiras, freezers e utensílios de cozinha, além de um caminhão frigorífico. As merendeiras ganharam uniforme e são incentivadas a instalar e cultivar hortas nas escolas.

Resultados principais

O salto de qualidade na merenda da rede municipal, com alimentação balanceada e a incorporação de alimentos orgânicos da agricultura familiar e pescados, já interfere positivamente no aprendizado dos alunos gerando um impacto pedagógico positivo, com merendeiras, professores e alunos que se engajaram à causa da alimentação saudável.

As cozinhas e cantinas das escolas da rede municipal de educação foram reequipadas, a partir das observações dos chefs de cozinha, que também ajudaram nesse processo. Receberam novos fogões, geladeiras, bebedouros e utensílios. Foi feita a compra de uma câmara fria para armazenamento de ingredientes dentro do departamento de merenda. Bem como a aquisição de caminhão frigorifico e mais dois caminhões para o departamento de merenda.

Os alunos da rede produziram, em 2015, um jornal sobre a cultura e a história gastronômica de suas famílias e da região. O trabalho envolveu entrevistas, pesquisa, redação e a produção de imagens, além de apresentar resultados ricos, que mostram o quanto o tema alimentação saudável, desenvolvido nas escolas pela frente, tem impactado positivamente na vida das crianças e dos adolescentes da rede municipal de ensino.

Também foi firmada uma parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), para o oferecimento de curso de capacitação para as merendeiras durante a Folia Gastronômica. Todas as profissionais tiveram acesso livre aos cursos de formação realizados nas edições do evento de 2014 e 2015.

Em 2016 foi instituído o cardápio de 5 semanas, que incorpora duas receitas de merendeiras da rede municipal e amplia a oferta de ingredientes da agricultura escolar. Os pais dos alunos receberam as cadernetas da merenda escolar, que funcionam como uma ferramenta de acompanhamento da iniciativa. Além disso, novos padrinhos foram engajados e participam das rotinas de monitoramento.

A frente viabilizou, ainda, um intercâmbio com a cidade de Paragominas (PA), por meio da visita do Walmir Nogueira, ex-coordenador da Merenda Escolar de Paragominas (PA), que foi até Paraty conhecer o projeto e apresentar as boas práticas em merenda adotadas no município do interior paraense, que ganhou 10 vezes o prêmio “Gestor Eficiente da Merenda Escolar”, concurso promovido pela ONG Ação Fome Zero.

Ainda em 2016, o projeto “Merenda Escolar e as cidades: responsabilidade de todos”, que busca sistematizar e disseminar o trabalho de Requalificação da Merenda Escolar, realizado na cidade de Paraty com apoio do Juntos pelo Desenvolvimento Sustentável, foi inscrito no edital da Fundação Cargill que visa estimular o desenvolvimento de ações e apoiar a gestão de projetos realizados por organizações não governamentais, voltados à alimentação saudável, acessível, segura e sustentável.

Deixe um comentário