Copyright © 2017 - Comunitas
investimento-no-desenvolvimento-dos-gestores-publicos

Investimento no desenvolvimento dos gestores públicos

O Programa Juntos tem entre seus pilares de atuação o fortalecimento de habilidades de liderança para estimular a gestão com foco na solução de questões estratégicas para a cidade. Para isso, o programa oferece dois cursos de formação: a pós-graduação no Master em Liderança e Gestão Pública; e o mestrado em administração pública na Universidade Columbia, em Nova York (EUA), além de seminários.

O trabalho realizado pelo Juntos nas prefeituras parceiras consiste em contribuir para a melhoria da gestão pública ao utilizar fundamentos de gerenciamento da iniciativa privada. Para auxiliar gestores a ter foco em estratégia havia necessidade em investir na formação de gestores.

Desafio

Fomentar o conhecimento e a troca de experiências é a grande missão da Comunitas. Para isso, a organização incentiva a produção do conhecimento acadêmico e a formação de liderança, considerado um complemento importante no enfrentamento dos desafios da administração pública.

O programa Juntos tangibiliza essas diretrizes e tem uma atuação voltada para o desenvolvimento e o fortalecimento de habilidades de liderança, bem como de disseminação de novas ferramentas e procedimentos de gestão com foco na solução de questões estratégicas para a cidade e o desenvolvimento de suas equipes.

Soluções

O principal investimento da Comunitas, por meio do Programa Juntos, para fortalecer as habilidades de liderança é a concessão de bolsas de estudos para servidores públicos para o curso de pós-graduação Master em Liderança e Gestão Pública (MLG) do Centro de Liderança Pública (MLG) e para o mestrado em Gestão Pública da Universidade de Columbia (EUA).

O curso lato sensu do CLP é direcionado a servidores líderes que trabalham com implementação de projetos e participam das decisões estratégicas de governo. É indicado, também, a profissionais que atuam em parceria com o setor público e que desejam impactar a formulação de políticas públicas. O MLG tem duração de 15 meses e carga horária de 360 horas.

Está estruturado em 11 módulos de dois dias e meio, com aulas ministradas em São Paulo, e quatro módulos de uma semana intensiva. Um dos módulos intensivos é realizado na Harvard Kennedy School of Government, nos Estados Unidos. A grade foi concebida dessa maneira para que os participantes possam conciliar o curso com o exercício de suas funções em suas cidades.

O corpo docente é composto por renomados professores, governantes e gestores públicos, os quais proporcionam um ambiente de reflexão e de debate, além de um rico intercâmbio entre os participantes, com discussões sobre estudos de casos e proposições de soluções práticas para os desafios da gestão pública.

Já a Universidade de Columbia é uma das mais importantes instituições de ensino do mundo. Tem uma Rede de trabalho integrada espalhada pelo globo, sendo que uma unidade está localizada no Rio de Janeiro (a Columbia Global Center), para ampliar a participação de pessoas latino-americanas em Columbia.

O mestrado em Gestão Pública foi criado em 1977, com foco em políticas e gestão públicas. Com duração de 18 meses, as aulas são por videoconferência e, uma vez por mês, presencialmente no Rio de Janeiro. Dois módulos são realizados nos Estados Unidos ao longo do curso. O programa é altamente seletivo e conta com cerca de 25 servidores brasileiros por turma.

Resultados

Até 2016, foram concedidas 15 bolsas de estudos aos servidores das prefeituras integrantes do programa Juntos no programa Master em Liderança e Gestão Pública, do CLP.

Confira os bolsistas selecionados em cada ano:

2014:

  • Juiz de Fora: Elizabeth Jucá (Secretária de Saúde, Fulvio Albertoni (Secretário da Fazenda) e Michael Guedes (Secretário de Comunicação Social);
  • Pelotas: Alice Maria Szezepanski (Coordenadora da Assessoria de Programas Educacionais);
  • Campinas: Silvio Bernardin (Secretário de Administração); e
  • Teresina: Washington Bonfim (Secretário de Planejamento) e Fábio Nery (Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo).

2015:

  • Santos: Fábio Ferraz (Secretário de Gestão) e Rosandra Padron (Secretária Adjunta de Gestão); e
  • Curitiba: Ana Cristina Jayme (Superintendente da Secretaria de Planejamento) e Thiago Pedrino Simão (Procurador-Geral da Prefeitura de Itirapina).

2016:

  • Curitiba: Ana Paula Bertolin (Assessora de Projetos da Secretaria Municipal de Informação e Tecnologia) e Teresa de Fátima Fernandes (Assessora Técnica da Secretaria Municipal de Planejamento e Administração);
  • Campinas: Igor Nogueira de Camargo (Coordenador Setorial de Prevenção e Orientação); e
  • Teresina: Alexandre de Sousa (Coordenador Especial de Receitas).

 

2017

Em 2017, o Juntos disponibilizará mais quatro bolsas de estudo no MLG, dessa vez com módulo internacional na Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Resultados em pesquisa

O trabalho de conclusão de curso (TCC) dos alunos são pesquisas, projetos ou estudos de caso referentes que tenham relação com a cidade de atuação deles. Com o tema “Combatendo o Desemprego na Cidade de Teresina”, por exemplo, Fabio Nery analisou as estratégias para diminuir a taxa de desemprego entre os jovens de 18 a 24 anos. O resultado esperado com a implementação do projeto é alcançar altos índices de empregabilidade, com o estabelecimento de metas e implementação de um  plano de ação que envolve a atração de empresas de Call Centers por meio de uma política de incentivos fiscais direcionada a esse segmento. A solução encontrada compreende a atuação conjunta de alguns atores e órgãos da gestão pública para que seja possível alcançar os resultados esperados e impactar positivamente na geração de empregos para jovens de 18 a 24 anos.

Já os bolsistas Fúlvio Albertoni, Michael Guedes e Elizabeth Jucá, de Juiz de Fora, abordaram os desafios de financiamento para inovação na administração pública municipal. Com o título “Transformando crise em oportunidade – O papel do líder no enfrentamento da maior crise financeira e política das últimas décadas”, os servidores propuseram a criação de um projeto de lei chamado Inova JF, o qual criaria um fundo específico para aplicação de prioridades apontadas pelos cidadãos na área em que se destina. Eles sugeriram que parte dos recursos obtidos através do trabalho de equilíbrio fiscal, chamado Gestão Inteligente, sejam revertidos para este fundo e a própria população escolha as demandas a serem solucionadas através do e-você, plataforma digital de relacionamento com o cidadão implementada em Juiz de Fora, também no âmbito do programa Juntos.

Segundo a Secretária Elizabeth Jucá, para garantir o acréscimo do resultado primário, é preciso planejar ações e metas que deverão ser atingidas durante um ano, as quais deverão ser publicizadas para garantir maior transparência da situação financeira da prefeitura. Desse modo, os servidores proporão uma consulta para que a população sugira e crie soluções inovadoras que serão analisadas pela administração pública e a solução mais votada será implementada com recursos do Fundo Municipal de Inovação. Os secretários já formularam o projeto de lei que cria o Inova JF, e ele encontra-se na Câmara para votação.

Mestrado em Gestão Pública

Em 2016, o primeiro grupo de bolsistas da Universidade de Columbia, composto por três pessoas que integram o Programa Juntos, se formou: Clarissa Malinverni, Gerente do programa, Leandro Barboni, Diretor do Departamento de Informática de Campinas e Eduardo Speeden, que iniciou o curso como Assessor Técnico II da Secretaria de Finanças de Santos e, no primeiro semestre deste ano, migrou para a prefeitura de Teresina para assumir o cargo de assessor de apoio à coordenação da Secretaria de Planejamento.

Ao longo do curso, os alunos do curso contaram com a expertise de profissionais de renome internacional na área de gestão pública como Jeffrey Sachs, Steven Cohen e William B. Eimicke.  O TCC desenvolvido pelos bolsistas apresentou pesquisas relacionadas às áreas de atuação deles. Clarissa, por exemplo, fez um estudo de caso do Programa Juntos desenvolvido em Teresina.

Leandro discorreu sobre os desafios de usar a Tecnologia da Informação como inovação, por perceber que os investimentos na área nos órgãos públicos são basicamente para realizar manutenção das operações existentes.

Eduardo Speeden, Assessor Técnico II da Secretaria de Finanças de Santos e atual Assessor de Apoio à Coordenação da Secretaria de Planejamento de Teresina produziu uma pesquisa sobre a qualidade do planejamento orçamentário nos municípios paulistas. Segundo ele, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo lançou, no ano passado, o Índice de Efetividade da Gestão

Municipal (IEGM), que mede a capacidade de resultados da gestão municipal e, entre os itens avaliados, está o planejamento orçamentário. O estudo também faz uma abordagem sobre quais fatores afetam a qualidade do planejamento municipal.

Já dentre os seminários que a Comunitas fomenta aos gestores públicos estão os “Fundamentos da Gestão Pública”, ministrado também pelo CLP e que já contribuiu com o aprimoramento profissional de cerca de 300 servidores de Santos.

 

Deixe um comentário

Facebook