governar-em-conjunto-e-possivel

Governar em conjunto é possível

por Eduardo Leite*

Fui eleito governador do Rio Grande do Sul com 33 anos. Enquanto as pessoas podem noticiar isso como um grande feito, ao meu ver é apenas mais tempo ainda para trabalhar pelo que eu acredito. É muito gratificante ter a minha mensagem compreendida e aceita pela maioria da população. E foi muito importante, também, ter sido eleito com 90% dos votos de Pelotas, onde fui prefeito por quatro anos. Isso só demonstra que conhecem bem o meu trabalho e a forma como é feita a minha política: com entrega de resultados.

Mas esses resultados não aconteceram da noite para o dia. Foi preciso muito trabalho e, sobretudo, apoio de organizações e pessoas que estiveram próximos e compartilharam saberes. Posso dizer, sem sombra de dúvidas, que a Comunitas é uma delas, que, com sua equipe técnica e tendo as mesmas crenças que eu, foi fundamental para ultrapassar barreiras do governo e criar possibilidades de fazer algo diferente. Eu pude avançar, ainda mais, no meu objetivo de construir um novo conceito de gestão para a população a partir de um modelo de governança altamente sustentável e de fácil replicabilidade. Precisamos parar de ver a gestão pública por meio de ações de curto prazo, pensadas apenas para atender por quatro anos. Porque como governante eu fico a frente de um estado por alguns anos. Mas como cidadão, eu fico durante toda a vida.

Não é segredo que a questão orçamentária é um elemento decisório para a realização da ordem social e econômica. Assim como também sabemos que, com a finalidade de se fazer cumprir a lei, os princípios orçamentários devem ser levados em conta no instante da elaboração do Orçamento Público. No entanto, chamo atenção para um quesito importantíssimo: a inserção de custos com inovação e tecnologia no planejamento orçamentário e porque precisamos de apoio de todos, inclusive da iniciativa privada, para avançar nesse quesito. Os desafios para se inovar no setor público são extensos quando vistos no primeiro momento. Afinal, inovar gera riscos que podem não ser tolerados na administração pública. Por outro lado, as possibilidades também são imensas, sobretudo se formos pensar em desenvolvimento de ações de longo prazo.

Durante o mandato como prefeito de Pelotas, e trabalhando em conjunto com o Juntos, tive a oportunidade de conhecer outras lideranças públicas com os mesmos desafios e vontade de fazer diferença. Também pude compartilhar e aperfeiçoar conhecimentos. Um desses feitos foi a Rede Bem Cuidar, que teve ampla participação dos servidores de saúde e de toda a comunidade, com o intuito de elevar a qualidade de serviços e prevenção de doenças.

Inovador, o projeto foi implantado em 2014 pela Secretaria Municipal de Saúde, com o apoio de empresas do setor privado. Começou com a UBS Bom Jesus, sendo replicadas, posteriormente, para as unidades de Cohab Guabiroba, Virgílio Costa, Simões Lopes e Sanga Funda. A Rede Bem Cuidar foi eleita a segunda melhor experiência em saúde pelo prêmio InovaSUS, do Ministério da Saúde, em 2015. No ano seguinte, o projeto foi reconhecido internacionalmente através do Prêmio do Centro de Design Ativo de Nova Iorque, nos Estados Unidos e, em 2017, eu mesmo o apresentei ao ex-presidente norte-americano, Barack Obama. É estimulante ter o apoio do Programa Juntos pois, primeiro, compreendemos que não estamos sozinhos na missão de fazer o bem para o nosso país: sim, é possível integrar diferentes setores da sociedade em um só colegiado, de maneira transparente, a fim de traçarmos estratégias e apontarmos soluções para os problemas atuais do nosso país. E, depois, porque podemos replicar os bons resultados em tantos lugares do Brasil. Eu aprendo, mas também compartilho o conhecimento obtido.

O objetivo daqui para frente é seguir apostando no que já deu certo no âmbito municipal, escalando soluções para o estado gaúcho, por meio do modelo do Juntos e da importante colaboração com o setor privado. Afinal, essa parceria transforma intenções em resultados concretos.

 

*Eduardo Leite é governador do Rio Grande do Sul.

 

 

Este artigo foi retirado integralmente do relatório anual da Comunitas. Faça o download clicando aqui.

 


 

 

Assista à depoimentos de lideranças públicas integrantes do Programa Juntos:

Deixe um comentário:

Facebook
Twitter
LinkedIn
YouTube
Instagram
Siga-nos por email