destino-turistico-paraty-tem-maior-taxa-de-morte-por-arma-de-fogo-do-rio

Destino turístico, Paraty tem maior taxa de morte por arma de fogo do Rio

Matéria veiculada no jornal Folha de São Paulo, ontem (26), traz a situação vivida por Paraty em relação à violência. Confira também as ações desenvolvidas pela Prefeitura de Paraty, em parceria com o Programa Juntos, para enfrentar o desafio.

Patrimônio histórico e cultural, cercada por seis áreas de preservação ambiental, Paraty é um dos principais destinos turísticos do Estado do Rio de Janeiro e palco da maior festa literária do país, a Flip – mas é também a cidade com maior taxa de homicídios por arma de fogo do território fluminense.

Segundo o Mapa da Violência 2016, o município de cerca de 40 mil habitantes tem 60,9 assassinatos por arma de fogo a cada 100 mil habitantes e está entre as 50 cidades com mais mortes do tipo no país.

O quadro é agravado pela crise no Estado, com atrasos nos pagamentos de servidores e falta de investimento na segurança pública, e pela dependência da prefeitura de receitas provenientes dos royalties do petróleo, que fizeram seu Orçamento encolher 30% entre 2015 e 2016.

Desde 2013, uma parceria público-privada gerida pela organização social Comunitas investiu R$ 10 milhões em estratégias de sustentabilidade financeira e em medidas como formação de professores, prevenção da violência e políticas para a juventude.

“São ações com reflexos de médio prazo, e não de um ano para outro”, diz Regina Célia, presidente da Comunitas.

LEIA MAIS: Comunitas é destaque na filiada da Rede Globo em Paraty

Paraty tem um número elevado de homicídios desde meados dos anos 2000, mas atingiu seu recorde recente em 2016, com 33 casos registrados. Suas vítimas são, principalmente, jovens pretos e pardos de bairros favelizados.

Um diagnóstico realizado pelo Instituto Igarapé identificou uma dinâmica típica de gangues, com elevado protagonismo e vitimação de adolescentes e uma lógica de vingança.

“São gangues e usam meios letais de disputa, que têm mais a ver com questões juvenis do que com questões do crime organizado”, avalia Ilona Szabó, especialista em segurança pública e diretora do Igarapé. A violência doméstica e contra a criança, ambas subnotificadas, favorecem o quadro atual.

Desde o ano passado, o Igarapé tem desenvolvido um observatório de prevenção à violência que vai monitorar famílias vulneráveis para intervenções precisas pelas pastas da Educação, Saúde e Assistência Social.

“Numa segunda fase, vamos fortalecer a Guarda Municipal para que se torne uma força cidadã, de mediação de conflito e proteção da população, e não de combate ao crime”, explica Szabó.

Postado originalmente no portal Folha de São Paulo.

Juntos em Paraty

A parceria entre o Juntos e a Prefeitura de Paraty começou em 2013. Desde então, foram desenvolvidas diversas ações focadas, principalmente, em áreas sensíveis para a cidade, como saúde e educação, como instrumento para a redução da violência.

Trabalho considerado inicial pelo Juntos, a frente de busca pelo Equilíbrio Fiscal municipal trouxe um retorno na ordem de R$ 6,3 milhões para a cidade, até 2014. Já com a reestruturação do Fundo Municipal de Saúde, através de diagnóstico e formulação de uma nova política de utilização dos recursos provenientes do Sistema Único de Saúde (SUS), Paraty conseguiu a captação de cerca de R$ 12 milhões para investimentos na área. 

Houve também a instalação de 20 km quilômetros de rede coletora de esgoto, ampliando o acesso ao saneamento básico nos bairros mais populosos da cidade. A ampliação da rede de abastecimento e tratamento de água permitiu a redução de 70% nos casos de virose atendidos no Hospital Municipal.

Para estabelecer uma alimentação mais saudável para os alunos das escolas públicas de Paraty (RJ), o Juntos apoiou o projeto de requalificação do cardápio alimentar. A iniciativa reuniu chefes de cozinha e lideranças comunitárias, de forma voluntária, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, com a finalidade de reformular o cardápio alimentar dos alunos, utilizando ingredientes da agricultura familiar da região, fomentando a economia da cidade.

LEIA MAIS: Com apoio da Cargill, Requalificação da Merenda de Paraty será sistematizado

Ainda na educação, o Juntos apoia diversas ações com intuito de melhorar o desempenho da rede municipal de ensino no Ideb. Os 13 indicadores de avaliação de desempenho que foram construídos pela Parceiros da Educação, consultoria técnica responsável pela ação, com a Secretaria Municipal de Educação, tem como objetivo avançar no Ideb e reduzir as diferenças de desempenho entre as escolas da rede. Para todos os anos iniciais, em todo o município, foi fixada a meta 6.0 no Ideb.

LEIA MAIS: Paraty apresenta metas para avanço no Ideb

Houve apoio, também, no desenvolvimento do Programa Compasso. O projeto trabalha com as habilidades socioemocionais dos alunos, melhorando o ambiente escolar e lidando diretamente com questões como a indisciplina. Além da Escola de Atletismo, que iniciou as atividades em dezembro de 2016, e tem por objetivo identificar crianças e adolescentes com potencial para o esporte, usando-o como meio de inclusão social.

LEIA MAIS: Jovem de projeto selecionado com apoio do Juntos é campeão brasileiro de atletismo

Por meio do Galpão Aplauso de Educação para o Emprego, jovens moradores de comunidades em situação de vulnerabilidade social da cidade de Paraty e entorno, foram capacitados para atender a demanda de setores da indústria de infraestrutura e serviços náuticos do município. A intenção é que 50% dos jovens formados trabalhem na economia formal e, com isso, ocorra um aumento de, no mínimo, 40% da na renda familiar dos atendidos.

LEIA MAIS: Galpão Aplauso tem aula inaugural em Paraty

Ainda considerando a juventude como agentes de transformação social, o Juntos apoiou a criação recente da Coordenadoria de Juventude da Prefeitura de Paraty, que tem como meta planejar políticas públicas para juventude, levando em consideração as reivindicações encaminhadas à prefeitura.

LEIA MAIS: Coordenadoria de Juventude de Paraty realiza primeiro encontro

O Programa Juntos também apoiou a promoção de oficinas de cocriação e a mobilização dos jovens paratinenses para que construíssem soluções inovadoras para a reformulação do antigo cinema da cidade e criação do novo Espaço Experimental de Cultura | Cinema da Praça.

Na área da segurança, o Juntos apoiou a criação de uma agenda municipal de segurança cidadã em Paraty. Com base nos indicadores de violência obtidos pelo Instituto Igarapé, também com apoio do programa em Parceria com a Prefeitura de Paraty, o principal objetivo é a estruturação do observatório de prevenção à violência, plataforma que unificará os dados de atendimento de adolescentes e famílias em situação de vulnerabilidade, identificando casos que exigem uma atuação ou acompanhamento dos órgãos públicos.

 

Deixe um comentário