curitiba-2035-2o-painel-estrategico-define-os-objetivos-do-projeto

Curitiba 2035 | 2º Painel Estratégico define os objetivos do projeto

A inciativa é promovida em uma parceira entre a Prefeitura de Curitiba (PR), Comunitas, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP) e o Instituto Arapyaú.

Aconteceu ontem (25), na sede da prefeitura curitibana, o 2º Painel Estratégico do Curitiba 2035, planejamento de longo prazo que direcionará as políticas públicas desenvolvida na capital curitibana pelos próximos 20 anos.

Com o intuito de definir os objetivos do projeto Curitiba 2035, o encontro contou com a presença do prefeito Rafael Greca, além da participação de diversos representantes da prefeitura, entidades da sociedade civil, setor privado e comunidade acadêmica.

LEIA MAIS: “Curitiba 2035” realiza primeiro painel de área temática

Greca ressaltou a importância de pensar Curitiba agora e nos próximos anos com uma integração e conexão metropolitana. “Para Curitiba é muito importante que tenhamos um desenho metropolitano. Esse desenho metropolitano passa por uma estratégia comum de sistema de saúde, de educação, de água, de transporte, de áreas verdes compartilhadas e também de um sistema desenvolvimento social e econômico. É importante que a Grande Curitiba não se transforme, como em outras regiões metropolitanas do País, em um lugar de conflito social ou de inquietação”, comentou Greca.

Foram definidos sete eixos estruturantes de trabalho para Curitiba: educação, qualidade de vida, inovação e criatividade, ambiente de negócios, sustentabilidade, participação cidadã e gestão pública. Cada eixo irá se desdobrar em diversas ações para o desenvolvimento humano, urbano e social da cidade.

LEIA MAIS: Desenvolvimento Socioeconômico é tema do segundo painel do “Curitiba 2035”

De caráter apartidário, as metas definidas nos painéis nortearão o desenvolvimento econômico e social de Curitiba, engajando a sociedade na sua estruturação, acreditando que mobilizar especialistas, cidadãos e administrações públicas por uma mesma causa é comprometê-los com o futuro de suas cidades.

A diretora de Gestão e Comunicação do Comunitas, Patricia Loyola, disse que as respostas para problemas globais são oriundas de soluções locais. “E, para isso, um dos grandes desafios é a implementação dos indicadores de governança e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável nas cidades. A gente parte da premissa da governança compartilhada e o Comunitas está à disposição e é parceiro dos municípios para essa implementação”, afirmou.

Com informações da Prefeitura de Curitiba.

 

Deixe um comentário