comunitas-traz-gehl-para-tratar-de-planejamento-urbano-com-prefeitos-e-secretarios-de-cidades-brasileiras

Comunitas traz Gehl para tratar de planejamento urbano com prefeitos e secretários de cidades brasileiras

Na ocasião foi realizado workshop com técnicos das prefeituras, bem como o lançamento de publicação com foco em ‘Cidades para Pessoas’.

Como criar espaços públicos onde a população possa experenciar efetivamente a vida urbana? Este, entre outros assuntos relacionados a melhorias no planejamento urbano, foram debatidos durante um workshop promovido pela Comunitas, hoje (19), na sede da Prefeitura de Campinas (SP). O encontro foi realizado em parceria com o Gehl, escritório do renomado arquiteto e urbanista dinamarquês, Jan Gehl.

Foto: Gilson Machado/Prefeitura de Campinas

“Todos aqui presentes compartilham da visão da Comunitas de que nas cidades está a chave para o desenvolvimento do País e elas devem ser protagonistas das mudanças. Nossa parceria com o Gehl é para, justamente, auxiliar as cidades nesses desafios”, explicou a diretora presidente da Comunitas, Regina Esteves.

Assista: Arquiteto Jan Gehl fala sobre sua visão de “cidades para pessoas”

Interessados em criar cidades para pessoas, importantes lideranças públicas estiveram presentes no encontro, como o prefeito da própria Campinas, Jonas Donizette; o prefeito de Teresina, Firmino Filho; o vice-prefeito e secretário de Infraestrutura e Obras Públicas de Salvador, Bruno Reis; o secretário de Urbanismo da prefeitura de São Paulo, Fernando Chucre; e o secretário de Infraestrutura de Campinas, Pedro Luporini dos Santos.

“Acredito que muitas das depredações realizadas nos aparelhos públicos são motivadas pela falta de pertencimento das pessoas. Por isso, acredito que é fundamental a criação de espaços onde as pessoas se sintam pertencentes e responsáveis pelo ambiente. Também é preciso criar espaços homogêneos, onde qualquer cidadão esteja à vontade para frequentar”, disse o prefeito de Campinas, Jonas Donizette, durante abertura do trabalho.

Leia também: Como o planejamento urbano influencia nosso dia a dia

Também participaram lideranças integrantes da Governança do Programa Juntos, José Marinho e Carlos Jereissati Filho, além de representantes das lideranças locais da Comunitas como Pedro Fiorelli, da BRK Ambiental, e Ubirajara Freitas, da Tegra.

“O planejamento urbano é um assunto bem importante para o Juntos, pois o objetivo do programa é unir pessoas para que, em conjunto, consigamos aprimorar as ideias e projetos feitos para as cidades, com o intuito final de melhorar o cotidiano do cidadão”, disse Carlos.

Leia também: Smart Cities: A disrupção que invade a Gestão Pública

A primeira parte do workshop foi ministrado por Rute Nieto Ferreira, gerente de Projetos do Gehl, e Claudia Escarlate, ex-coordenadora de planejamento na Secretaria Municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação do Rio de Janeiro e também consultora do famoso escritório.

“Essa parceria entre a Comunitas e o Gehl é de fundamental importância para as cidades brasileiras. As cidades cresceram, ganharam serviços públicos e infraestrutura, mas, a qualidade de vida da população realmente melhorou? Considero essa pergunta central e essa publicação chega para tentar responder a isso”

Firmino Filho, prefeito de Teresina

A apresentação abordou ferramentas de planejamento urbano focadas em ações propositivas. Segundo Rute, o planejamento urbano tradicional pode ter inúmeras barreiras e o planejamento de ações propositivas nos permite pular os obstáculos. Ainda segundo a especialista, o planejamento orientado pela atenção traz benefícios como redução de custos e um maior espaço para adaptações e alterações, pelo processo conter mensuração contínua.

Para explicar o método, foi usado como exemplo o desenvolvimento do Largo São Francisco, localizado na região central da cidade de São Paulo, cocriado com apoio do Gehl. Antes da intervenção, quase não havia permanência no local nos finais de semana. Ao longo de dois meses, o projeto promoveu e incentivou ações nesses dias, que continuam a ocorrer espontaneamente.

Leia também: 5 cidades que resolveram planejar com foco no cidadão

“Com esse encontro, a gente chega em Salvador cheio de ideias, com a cabeça borbulhando, com vontade de colocar em prática muito do que aprendemos aqui hoje. Tenho certeza de quem vai ganhar com isso é nossa cidade, que no futuro será ainda melhor”, afirmou o vice-prefeito de Salvador, Bruno .

Analisar para planejar

Na parte da tarde, o workshop foi na rua. Especialistas em planejamento público das prefeituras parceiras saíram do gabinete em direção à Catedral Metropolitana de Campinas, Largo das Andorinhas e o Centro de Convivência – locais de contraste da cidade. Lá, dezenas de pessoas foram “contabilizadas” enquanto realizavam suas rotinas diárias, utilizando a metodologia desenvolvida pelo Gehl que coloca as pessoas em primeiro lugar ao pensar em desenvolvimento urbano. Com a experiência, as lideranças públicas conseguiram entender como as ruas e outros espaços públicos estavam beneficiando ou não a qualidade de vida das pessoas.

Ainda de acordo com Rute, as ferramentas nos contam apenas parte da história sobre um espaço; e devem ser complementadas por conhecimento local que só pode ser acessado por meio de um forte envolvimento da comunidade e por trabalhar em estreita colaboração com os parceiros da comunidade. “Às vezes, as informações mais valiosas que você coleta em uma pesquisa da vida pública são algo que você observa, ou conversa, que simplesmente resulta em passar horas seguidas no espaço”, explica.

Para Renato Barros, diretor de Projetos da Prefeitura de Campinas, a atividade foi uma forma diferente de perceber as deficiências do município e os pontos de melhoria. “Eu pensei que fosse bem mais simples, mas é um trabalho bastante complexo. Muitas coisas fomos percebendo ali, no levantamento dos dados, na contagem das pessoas”, disse.

Lançamento de publicação sobre planejamento urbano

Durante o workshop, a Comunitas lançou sua nova publicação “Como prefeitos e prefeitas podem construir cidades para as pessoas” – versão brasileira do “A Mayor’s Guide to Public Life”, guia produzido pelo Gehl.

A publicação foi entregue aos gestores públicos presentes ao evento, mas está disponível para download gratuito diretamente na Rede Juntos, plataforma de gestão pública liderada pela Comunitas.

Leia também: Planejamento urbano é tema do podcast “Conversa Pública” deste mês

A publicação mostra como prefeitos e prefeitas podem incentivar a população a desfrutar os espaços públicos mais efetivamente, utilizando técnicas de planejamento e desenho urbano focadas nas pessoas, em qualquer etapa de desenvolvimento de seus projetos.

 

 

Deixe um comentário:

Deixe um comentário

Facebook
Twitter
LinkedIn
YouTube
Instagram
Siga-nos por email