com-apoio-da-comunitas-prefeitura-de-juiz-de-fora-lanca-orcamento-participativo-2020

Com apoio da Comunitas, Prefeitura de Juiz de Fora lança Orçamento Participativo 2020

O prazo para votação foi prorrogado até o dia 30 de setembro. Juiz de Fora é a segunda cidade que realiza Orçamento Participativo por meio do apoio do Programa Juntos.

A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) lançou, nesta terça-feira, 6, o Orçamento Participativo 2020, mecanismo democrático de participação por meio do qual a população poderá opinar em qual área a administração municipal deverá investir mais recursos municipais para o próximo ano. O anúncio foi feito pelo prefeito Antônio Almas, em entrevista coletiva à imprensa.

A iniciativa vai ser promovida por meio da plataforma digital gratuita Colab, com votação aberta a partir desta terça-feira, até 15 de setembro. A inovação da pesquisa virtual busca atingir o maior número de pessoas possível. O resultado será incluído na Lei Orçamentária Anual (LOA), a ser enviada para apreciação da Câmara Municipal em outubro. Clique neste link para votar: consultas.colab.re/JF2020-OrcamentoParticipativo.

Créditos: Carlos Mendonça/Prefeitura de Juiz de Fora

“Acredito que ouvir a população e garantir o envolvimento dos cidadãos é fundamental para que consigamos ter uma cidade melhor. Com esta iniciativa, as pessoas vão poder participar de forma facilitada, sem precisar sair de casa, só utilizando o celular no tempo livre que tiverem. É uma forma inovadora de consulta pública, e vamos testar a sua abrangência. Esperamos ótimos resultados de participação. Após anos sem realizar o Orçamento Participativo, contamos com o apoio da tecnologia para saber o que a população deseja e quais são suas prioridades para a cidade”, ressalta o prefeito.

Leia também: Consultas públicas e o engajamento da sociedade nas decisões do governo

A população poderá ajudar a escolher onde a PJF vai investir recursos da ordem de R$1,5 milhão em 2020. Entre as opções, estão: revitalização de parte do Complexo Mascarenhas (Praça Antônio Carlos e Mercado Municipal); construção de calçadões para pedestres nas ruas Marechal Deodoro e Batista de Oliveira; revitalização da Praça da Estação; ampliação de programas sociais, culturais e esportivos, como Núcleo Travessia, Gente em Primeiro Lugar e Bom de Bola; realização de eventos culturais, como Carnaval e festas temáticas; construção de uma escola de educação infantil para crianças com idade entre 3 e 5 anos; e obras de revitalização de uma unidade de atendimento à saúde.

Ao iniciar a votação do Orçamento Participativo pelo Colab, o cidadão vai encontrar perguntas como os problemas e os desafios para cidade; quais devem ser as áreas prioritárias para aplicação de recursos; e uma específica sobre qual obra deve ser realizada preferencialmente no próximo ano.

Leia também: Participação do cidadão na gestão pública vai além dos votos

Os participantes também serão interpelados sobre a forma de consulta pública que consideram mais adequada para ser considerada na realização do Orçamento Participativo do próximo ano. Em algumas questões, será possível registrar uma opinião descritiva. Um link de acesso à pesquisa também estará disponível no site da PJF.

“Gestão Inteligente”

A adoção do Colab pela PJF é uma ação do “Gestão Inteligente”, nome adotado na cidade no programa “Juntos pelo Desenvolvimento Sustentável”, liderado pela Comunitas e presente em mais de dez cidades no país. Seu objetivo é a melhoria constante na prestação dos serviços públicos.

Esta é a segunda cidade da rede Juntos que realiza consulta com a população para o Orçamento Participativo. Em Santos, por exemplo, o orçamento participativo – que anteriormente contabilizava cerca de 400 votos, chegou a nove mil pessoas votantes em 2016, também com auxílio do Colab.

 

Com informações da Prefeitura de Juiz de Fora.

Deixe um comentário:

Facebook
Twitter
LinkedIn
YouTube
Instagram
Siga-nos por email