com-apoio-da-comunitas-esporte-vira-mecanismo-de-inclusao-social-em-cidades-brasileiras

Com apoio da Comunitas, esporte vira mecanismo de inclusão social em cidades brasileiras

A intenção é utilizar o esporte como ferramenta de intervenção educativa, inclusão social e combate à violência para crianças, adolescentes e jovens brasileiros.

Foto: Divulgação/Prefeitura de Paraty

Praticar esportes é um direito assegurado às crianças e adolescentes brasileiros. Essa seguridade é dada por entender que as práticas desportivas são mecanismos fundamentais para o desenvolvimento integral de meninos e meninas, e, consequentemente, em transformação social.

Leia também: Porque as empresas acreditam no esporte como motor de transformação social

Atletismo para inclusão social

E em Paraty (RJ), a prefeitura tem empregado esforços para garantir esse direito. Com apoio do Programa Juntos – iniciativa liderada pela Comunitas, a Escola de Atletismo tem democratizado o acesso à prática esportiva, como intervenção educacional para crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social.

Leia também: Segurança Pública no RJ | Conheça 5 projetos de prevenção a violência do Pacto pela Paz de Paraty

Diariamente e de forma gratuita, cerca de 60 alunos da rede pública, entre 7 e 18 anos, tem aulas no estádio da cidade, totalizando aproximadamente 1600 estudantes do município. As aulas são coordenadas pelo professor Paulo Servo, ex-técnico da Seleção Brasileira de Atletismo, e pela atleta Bárbara Leôncio, campeã mundial dos 200m rasos no Mundial Juvenil 2007.

Além disso, também com apoio do Programa Juntos, já foram realizadas duas edições do Festival Estudantil de Atletismo, competição que busca o atleta mais rápido da cidade, com a participação de cerca de 2050 alunos de escolas públicas e privadas. Atualmente, o festival foi inserido no âmbito do Pacto Pela Paz de Paraty, um conjunto de iniciativas de prevenção e combate à violência na localidade.

Mais de 250 crianças e adolescentes participaram da primeira edição do festival (Foto: Divulgação/Prefeitura de Paraty)

“Identificamos alunos com potencial para ser campeões brasileiros de atletismo. E a prática de esportes também vai ser muito importante para as famílias desses estudantes”, afirma Paulo.

Atletismo no combate à violência

Já em Teresina (PI), o atletismo tem destaque, mas como resultado de outra ação realizada, também pela Prefeitura Municipal. Por meio do apoio do Juntos, o poder público lançou o desafio para os cidadãos da cidade: “Como a juventude pode contribuir para reduzir o consumo de drogas e construir uma cultura de paz?”

A ideia teve foco inicial em ações de enfrentamento à violência juvenil, convidando a população para apresentar propostas à chefia municipal. O objetivo era reduzir o índice que revela que 65% das vítimas de homicídio da cidade são jovens, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Piauí, em 2013.

Como resultado, o desafio lançado recebeu cerca de 30 mil acessos, 173 propostas e mais de 5 mil votos por meio da plataforma Teresina e-você. As 10 soluções mais votadas receberam R$ 5 mil cada, para seu desenvolvimento, e os jovens que propuseram as ações ganharam mil reais, como incentivo.

Dentre as soluções, saiu o novo campeão brasileiro de atletismo Sub-18, Artêmio do Nascimento, que treina em projeto social selecionado pela plataforma e-você.

Leia também: Jovem de projeto selecionado com apoio do Juntos é campeão brasileiro de atletismo

Deixe um comentário:

Facebook
Twitter
LinkedIn
YouTube
Instagram
Siga-nos por email