com-apoio-da-comunitas-escola-de-comer-ensinara-alimentacao-saudavel-para-criancas-por-meio-de-jogos

Com apoio da Comunitas, Escola de Comer ensinará alimentação saudável para crianças por meio de jogos

Já imaginou uma escola que ensine o valor nutricional e o custo de cada alimento brincando? E se essa escola também utilizasse de métodos lúdicos para apresentar aos alunos alimentos saudáveis que valorizem a culinária regional?

Esse é o novo projeto da Escola de Comer, iniciativa da Prefeitura de Paraty que conta com apoio do Programa Juntos. São 10 jogos educativos focados em alimentação e gastronomia, que serão testados ainda essa semana por diretores e professores da rede municipal. Lançados ontem (29), os jogos serão distribuídos para as 34 escolas do município.

O objetivo do projeto é instituir a prática da educação alimentar no dia a dia das escolas. As atividades devem abranger desde conhecimentos nutricionais dos alimentos, educação financeira até conhecimento das receitas da região. Além disso, a ferramenta permite o ensino para além do conteúdo curricular, oferecendo às crianças alternativas de escolhas conscientes e dando aos professores novas ferramentas educacionais.

Os pilotos dos jogos foram cocriados entre os integrantes da Escola de Comer e educadores da Secretaria de Educação de Paraty. Para viabilizar a reprodução dos jogos, houve investimento da Prefeitura Municipal e doação de parceiros – como a Comunitas.

Foto: Prefeitura de Paraty

“Foi um longo processo que resultou em um material rico, com muitas informações e com depoimentos e participações recheadas de emoção e memórias. Tudo coletado pelos padrinhos através de entrevistas e pesquisas em campo”, explica Ana Bueno, chef de cozinha e coordenadora da Escola de Comer.

Leia também: Escola de Comer: uma nova possibilidade na merenda escolar, por Ana Bueno

Escola de Comer, alimentação escolar de qualidade

Com apoio do Programa Juntos, a Escola de Comer é uma iniciativa que reúne chefs de cozinha, lideranças comunitárias e as merendeiras escolares, de forma voluntária, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, com a finalidade de reformular o cardápio alimentar dos alunos.

Leia também: Em encontro internacional da UNESCO, Escola de Comer inspira cidades do mundo todo

Cada chef e liderança é padrinho de uma escola, sendo responsável pelo acompanhamento da alimentação do lugar. Além de estabelecer um alto padrão para a merenda escolar, essa transformação também traz um outro elemento: a valorização da produção local de alimentos, com cerca de 100 agricultores fornecendo produtos.

Os detalhes do funcionamento e os resultados da Escola de Comer estão narrados na publicação “Escola de Comer – alimentação escolar de qualidade”, produzida pela Comunitas, por meio do apoio da Fundação Cargill.

 

 


 

 

Deixe um comentário:

Facebook
Twitter
LinkedIn
YouTube
Instagram
Siga-nos por email