ensino-das-habilidades-socioemocionais-e-uma-das-estrategias-mais-significativas-disponiveis-hoje-afirma-pedagoga

“Ensino das habilidades socioemocionais é uma das estratégias mais significativas disponíveis hoje”, afirma pedagoga

A pedagoga Ana Luiza Colagrossi é bacharel em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), com mestrado em Psicologia Educacional pela Universidade de Nova York (NYU) e pós-graduação em Neuropsicopedagogia pela FACON. Atualmente, é doutoranda em Ciências Médicas pelo Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR).

Ana é consultora do projeto implementado na educação pública de Paraty (RJ), com apoio da Comunitas, que visa promover habilidades que fortalecem a capacidade dos alunos para aprender, ter empatia, lidar com as emoções e resolver problemas – tudo isso alinhado ao desenvolvimento acadêmico.

Confira o Bate-Bola com a especialista:

 

#1 O que são habilidades socioemocionais?

As competências socioemocionais são um conjunto de  habilidades que as pessoas desenvolvem para saber identificar e lidar com as emoções, ter autoconhecimento,  empatia, formar vínculos, se relacionarem com os outros, ter colaboração, resolução de problemas e tomar decisões responsáveis.

Estas habilidades socioemocionais são essenciais para o sucesso das crianças em todo o curso de vida. As habilidades e competências socioemocionais podem ser ensinadas e aprendidas, pois são um dos fatores de proteção para o desenvolvimento do indivíduo.

Leia mais: Com apoio do Juntos, ensino infantil de Paraty desenvolve habilidades socioemocionais

 

#2 Por que é tão importante trabalhar a inteligência emocional e as habilidades sociais dos estudantes, além das cognitivas?

É essencial desenvolver habilidades socioemocionais nos estudantes porque é isso o que a vida vai pedir deles em todas as áreas. O melhor profissional na maioria das empresas não é aquele que mais domina matemática ou que sabe o maior número de idiomas. Os profissionais de ponta têm em comum saber ouvir, ser flexível, lidar bem com as próprias frustrações e com o entorno, ser resiliente e empático. O Socioemocional também estimula e ajuda o trabalho em equipe que será fundamental para  o aluno em toda sua vida. Ele aprende a respeitar o outro, a conhecer suas potencialidades e fraquezas.

Todo tipo de saber é uma construção. E, no caso dos saberes emocionais e sociais essa ideia de construção gradativa é vital. É a ação do dia a dia que irá mostrar na prática como é viver sabendo ouvir os outros, reconhecendo no dia a dia os momentos de frustração e armando ali mesmo estratégias de lidar com a frustração, sem faltar com o respeito com o próximo e consigo mesmo. Por isso é tão importante que essas habilidades sejam trabalhadas desde o início da vida escolar, de forma transversal durante todo o percurso.

Leia mais: A importância da aprendizagem socioemocional na escola

 

#3 Esse aprendizado socioemocional resulta na melhora do desempenho acadêmico dos alunos? Qual o retorno – pessoal, escolar e profissional – os alunos podem obter com esse trabalho?

O ensino das habilidades socioemocionais é uma das estratégias mais significativas disponíveis hoje para promover sucesso estudantil e reformas escolares eficazes. Pesquisas extensas apontam que a aprendizagem socioemocional melhora resultados acadêmicos, ajuda alunos a desenvolver autorregulação, melhora as relações da escola com a comunidade, reduz os conflitos entre alunos, melhora a disciplina da sala de aula, e, finalmente, ajuda jovens a serem mais saudáveis e bem-sucedidos na escola e na vida.

 

#4 Como internalizar nos professores, gestores educacionais, e nos próprios alunos, a importância de saber a lidar com as próprias emoções?

Nossa experiência mostra que é importante um processo de sensibilização dos gestores e professores.

Todos os conceitos relativos a saber lidar com as próprias emoções são conhecidos. Não é difícil traduzir para um adulto o que são esses aspectos e de que forma eles influenciam as relações, a autoestima etc. Um jeito muito eficaz é elaborar estratégias e dinâmicas em que esses conceitos sejam colocados para os educadores em forma de vivências. A boa notícia é que logo no início do processo o resultado com os alunos é tão rápido e positivo que o engajamento dos professores ocorre naturalmente

 

#5 Qual a importância do envolvimento da família nesse processo educacional?

A família é peça fundamental, principalmente quando pensamos na educação infantil. É importante que a família valorize a educação. Envolve-los irá potencializar as interações e fortalecer vínculos colaborando para o desenvolvimento saudável da criança.

 

#6 E para o governo esse aprendizado socioemocional implica em mais gastos com a educação?

O investimento será basicamente na formação do professor. O suporte de material de apoio ao professor é muito pequeno.

 

#7 O que é necessário para garantir qualidade na educação infantil?

Profissionais com bom nível de formação, atentos às necessidades das crianças e engajados em promover o desenvolvimento integral com foco nas habilidades socioemocionais. Turmas com número de alunos e proporção aluno/educador conforme recomendações do MEC. Infraestrutura segura, com espaços organizados e voltados para a participação ativa da criança. Currículo adequado à faixa etária com atividades e programa pedagógico bem definido .Rotinas de higiene e cuidado pessoal que são muito importantes para a autonomia das crianças. Ações e atividades para envolver, apoiar e orientar os pais. É fundamental que eles entendam a importância do desenvolvimento infantil para a vida futura.

 

 

Deixe um comentário:

Compartilhe esse conteúdo!:

Deixe um comentário

Facebook
Twitter
LinkedIn
YouTube
Instagram
Siga-nos por email