alunos-da-fgv-apresentam-solucoes-em-gestao-publica-para-prefeituras-do-juntos

Alunos da FGV apresentam soluções em gestão pública para prefeituras do Juntos

Custeados pela própria FGV, universitários tiveram a oportunidade de conhecer situações reais da administração pública municipal e contribuir com ações para a otimização dos processos.

Durante uma semana, estudantes da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV-EAESP) embarcaram em uma viagem com importante propósito: buscar o aprimoramento da gestão pública em diversas prefeituras integrantes do Programa Juntos.

Com parceria da Comunitas, as prefeituras de Petrolina e Caruaru, ambas localizadas no interior pernambucano, Teresina (PI), Paraty (RJ), Pelotas (RS) e Juiz de Fora (MG) abriram suas portas, entre os dias 08 e 12 de maio, para recepcionarem os estudantes da disciplina “Município, Poder e Instituições Locais”, ministrada pelo professor e vice-coordenador do curso, Fernando Burgos.

“Aproximar os estudantes da realidade da gestão pública brasileira é um dos objetivos mais importantes do curso. É para isso que criamos as imersões que é quando eles convivem com gestores e gestoras, em diferentes municípios brasileiros e latinoamericanos, conhecendo práticas inovadoras”, explica Burgos. “A parceria com a Comunitas veio fortalecer ainda mais esta ideia, uma vez que eles já estão trabalhando juntos com estes municípios. Ao levar nossos estudantes para aprender com as equipes das prefeituras e ajudar a propor soluções para alguns dos desafios locais, estamos certos de que vamos colaborar com a melhoria da gestão municipal, assim como a Comunitas vem fazendo”, destaca.

Divididos em grupos de nove integrantes para cada cidade, os alunos visitaram espaços públicos e conversaram com os prefeito(a)s das cidades, secretários municipais e assessores, conhecendo a máquina pública municipal mais detalhadamente.

“Em Caruaru, os alunos conversaram com secretários e técnicos. Visitaram escolas, UBSs, CRAS e CREASs, acompanhando também a agenda da prefeita Raquel Lyra. Discutimos bastante sobre os desafios que eles nos apresentaram, quebrando a cabeça pensando em boas soluções”, disse Morgana Krieger, supervisora do grupo responsável pela cidade pernambucana.

Ao final da semana, os estudantes apresentaram três principais desafios para a gestão, e estabelecendo, para cada desafio, uma solução por meio de propostas de Plano de Ação Setorial.

Em Pelotas, por exemplo, para a Secretaria de Cultura, foram sugeridas ações voltadas para democratização do acesso à cultura e à educação patrimonial, além de mudança nos moldes da Feira do Livro. Na Secretaria de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana, foi proposto o compartilhamento do conhecimento e a criação de um banco de informações.

Já para a Secretaria de Educação de Paraty, foi proposta a criação de um jornal mensal, produzido pelos próprios alunos, com o intuito de reforçar a disseminação de conteúdos prioritários para a rede.

“Quero dizer que fiquei positivamente impressionada. Além de levantar situações, o grupo também apontou soluções”, exclamou Paula Mascarenhas, prefeita de Pelotas.

Para Bruno Siqueira, prefeito de Juiz de Fora, a experiência que a FGV está proporcionando aos alunos e à Prefeitura deve ser muito bem aproveitada: “Esse encontro de ideais e da teoria com a prática é importante não somente para os alunos, que poderão conhecer mais de perto a realidade vivida numa administração pública, quanto para nós, que temos a chance de receber uma crítica do nosso trabalho e um olhar de fora. Acredito que poderão sair boas propostas e espero que elas sejam possíveis de serem aplicadas no dia a dia”.

As propostas apresentadas fazem parte do relatório parcial referente à primeira parte do projeto, cujo diagnóstico finalizado ficará totalmente pronto no próximo mês de junho, com cada grupo produzindo um documento de aproximadamente 50 páginas, dentre as quais 27 serão propostas de solução.

“Estamos entusiasmados com essa parceria inovadora entre a Comunitas e a FGV, uma instituição com excelência reconhecida nacionalmente, pois apoiará no aprimoramento da gestão pública, pilar essencial para a Comunitas, sem que haja qualquer custo financeiro para a administração municipal. Essa iniciativa é importante, pois fortalece a rede Juntos e engaja os gestores e a academia na troca de conhecimentos, visando uma gestão pública cada vez mais eficaz, resultando na melhoria dos serviços públicos para a população brasileira”, destaca Regina Esteves de Siqueira, diretora-presidente da Comunitas.

Com informações das prefeituras.